Conversa entre Amigas: É preciso reaprender a viver...

... mesmo lhe faltando um pedaço

Karla Precioso

Mensagem da Karlinha: Você em primeiro lugar! | <i>Crédito: Shutterstock
Mensagem da Karlinha: Você em primeiro lugar! | Crédito: Shutterstock
“Perdi uma filha e a dor é insuportável. Trocaria de lugar com ela se eu tivesse capacidade para isso. Ou, então, queria ter morrido junto, mas as coisas não funcionam assim... Será que supero essa tragédia?”

F. M., por e-mail


Enterrar uma filha deve mesmo ser uma dor dilacerante. Não tenho dúvida também de que uma mãe que perde um filho ficará para sempre de luto. Mas você terá de se esforçar e enco ntrar forças para reaprender a viver mesmo lhe faltando um pedaço. Não há
outra escolha senão seguir em frente. Com o tempo, você vai transcender essa dor. Isso não significa esquecer ou deixar de amá-la. A saudade continuará presente em seu coração, mas com a diferença de que você terá aprendido a lidar melhor com a perda e a viver um dia de cada vez, pacientemente. Da extrema dor, virá a superação. Não perca a fé e mantenha a calma. Com você em paz, sua filha também ficará bem...


Sua amiga, Karlinha

Envie sua pergunta para o e-mail anamaria@maisleitor.com.br (seu nome não será divulgado)

09/03/2017 - 10:00

Conecte-se

Revista Ana Maria