Crônica da Xênia: Eu não vejo graça nesse humor...

“Inteligente” além da conta, ele não cumpre um papel básico: divertir todo mundo

Xênia Bier

Crônica da Xênia: Eu não vejo graça nesse humor... | <i>Crédito: TV Globo
Crônica da Xênia: Eu não vejo graça nesse humor... | Crédito: TV Globo
Tenho certeza de que você, cara leitora, como eu, tem suas simpatias e antipatias por profissionais da TV. E de alguns a gente tem até raiva! Luto pra vencer essa coisa, que é irracional. Imagine, gastar um sentimento negativo com uma pessoa que só conheço através da TV. E minha antipatia é por temporada: hoje um, amanhã outro e alguns para sempre! 
Há algum tempo eu ando rilhando os dentes para o “comediante” Marcelo Adnet. Devo ser burrinha demais, mas sinto muito: nunca soltei uma risada com o tal humor inteligente representado por ele. Não consigo mover um músculo do meu rosto! 
Humor é para rir. Se precisa de bula pra entender, não é humor. Assisti a grandes profissionais no teatro e na TV. A saber: Chico Anysio, Jô Soares, Dercy Gonçalves, Ary Toledo – que, aliás, anda sumido da TV... Nunca me esqueço de que caí da cadeira do teatro de tanto rir de Dercy Gonçalves. E ela sapecou: “Quebrou a bunda? Não tenho outra pra te dar, a minha já cortei fora!” Mas voltando à minha, digamos, pouca simpatia... 
A cara de “eu sou o maior” que o moço exibe me dá vontade de socá-lo! Humor é machista: território dos homens, mulher fica na porta de entrada. A Globo está fazendo um baita esforço, gastando uma nota preta num programa que sai caro para um resultado meia-boca. Uma sugestão: Marcelo Adnet só é engraçado quando Dani Calabresa contracena com ele. Ela, sim, é uma grande comediante. Já devia ter seu programa.... Ah, sim, mas não pode... É terra dos machos.

26/12/2016 - 16:00

Conecte-se

Revista Ana Maria