“Hoje entendo o significado de gratidão”

Após quatro meses de repouso, Eliana retoma seu trabalho sentindo as energias renovadas e com a certeza de que passou por uma grande transformação

Ana Bardella

“Hoje entendo o significado de gratidão” | <i>Crédito: Manuela Scarpa/Brazil News
“Hoje entendo o significado de gratidão” | Crédito: Manuela Scarpa/Brazil News

Mãe de menino: por algum tempo foi assim que a apresentadora Eliana se descreveu nas redes sociais, já que o pequeno Arthur, de 6 anos, era seu único xodó. Mas a vontade de expandir a família ao lado de seu marido, Adriano Ricco, falou mais alto. Infelizmente, sua segunda
gravidez resultou em um aborto espontâneo, sobre o qual ela só conseguiu falar tempos depois. Mas, aos 43 anos, recebeu a notícia de que seu sonho estava se realizando mais uma vez: agora, receberia uma menina, Manuela. Apesar de tão esperado, esse período foi de muitas lutas e incertezas na vida da apresentadora. Tudo isso em decorrência de uma complicação: um descolamento de placenta, que poderia colocar em risco tanto a sua saúde quanto a de sua pequena. Por causa disso, Eliana, que também é empresária, precisou desacelerar bruscamente sua rotina e encarar um repouso absoluto de quase quatro meses, mostrando o quanto era grande seu cuidado com a menina desde a barriga. Durante esse período, contou com a parceria de Patricia Abravanel para conduzir seu programa e recebeu o apoio de seus colegas e fãs. Em entrevista à AnaMaria, a apresentadora do SBT conta sobre as experiências intensas pelas quais passou nesse período.

 

“Nossa existência é um sopro”

Tempo de aprendizados
“Nesses quatro meses de repouso (longe da minha casa e do trabalho, sem autonomia alguma e precisando de ajuda para tudo), percebi que a gente vive acelerando, acelerando e perde o controle de si. Nossa existência é um sopro e, sem nos darmos conta, ficamos distantes do fundamental e simples: olhar nos olhos e viver o amor a cada dia. Vivi um aprendizado profundo. Existe um amor que se conhece através dos filhos. Quando aprendemos com ele, nos transformamos em seres humanos melhores, mais evoluídos. Sinto que compreendo mais a vida e Deus. E, principalmente, entendo o real significado de gratidão.”

Mãe pela segunda vez
“Sempre achei que tivesse mais jeito com meninos, mas quando soube que estava grávida de uma menina, fiquei tão feliz que logo me rendi ao ‘mundo cor-de-rosa’. Deus foi muito bom comigo, hoje tenho um lindo casal de filhos. Arthur se derrete pela irmãzinha. Já falava com ela ainda na barriga e foi ele quem definiu o nome entre as opções que tínhamos. Me sinto abençoada por ter um filho tão doce e generoso. E agora, por ter recebido o meu milagre, Manuela. Só tenho a agradecer. Acredito muito em uma frase que diz: ‘Se não podemos deixar um
mundo melhor para nossos filhos, que deixemos filhos melhores para o mundo’. Essa é minha missão como mãe.”

Retomando o dia a dia
“Voltar ao palco na gravação do primeiro programa depois de tanto tempo, mexeu comigo mais do que eu esperava. O carinho dos fãs que lotaram o auditório me encheu de energia! Manu tem apenas 2 meses, mas, como muitas mulheres, principalmente as que têm seus próprios
negócios, sou uma mãe que está conciliando os primeiros cuidados da maternidade com o trabalho. Faço um estoque do meu leite para os momentos em que estou fora de casa e conto com a ajuda da minha mãe e de uma babá. Organizo a agenda para só sair de casa para o
extremamente necessário. Outras coisas, delego ou peço para virem até mim, como no caso de reuniões com a equipe do programa. Manu é minha prioridade!”

“A gente acelera e perde o controle de si”

30/11/2017 - 14:28

Conecte-se

Revista Ana Maria