Cabelo arrepiado nunca mais!

O corte bordado dá mais força para agilizar o crescimento dos fios, realça o brilho, o corte e a cor

Júlia Arbex

Cabelo arrepiado nunca mais! | <i>Crédito: Shutterstock
Cabelo arrepiado nunca mais! | Crédito: Shutterstock
O que é?

Um dos principais motivos do arrepiado é porque o cabelo está ressecado, seco e cheio de pontas duplas. Aí entra o corte bordado, que dá um fim a esses problemas sem tirar muito do comprimento dos fios. “Essa técnica elimina as pontas duplas e combate o frizz, fazendo o cabelo ficar mais saudável e com um aspecto melhor”, explica Roseane Goes, do CKamura (SP).


O que esse corte tem?
A proposta do procedimento não é encurtar nem mexer no acabamento dos fios. Segundo Diego Queiroz, cabeleireiro do MG Hair Design, a técnica serve apenas para quem deseja dar uma bela limpada nos fios estragados. “É ideal para as mulheres que não querem ter cabelo curto, mas precisam fortalecê-lo e deixá-lo sedoso por mais tempo que uma hidratação, por exemplo, pode oferecer”, diz.


História do bordado

Há alguns anos, era comum encontrar salões profissionais que faziam o corte bordado com vela. Na época, o cabeleireiro separava o cabelo da cliente em mechas bem finas, as enrolava com a mão e passava uma vela acesa por todo o comprimento. Isso mesmo, uma vela acesa! Você teria coragem? A chama não se aproximava da mecha, mas acabava com o frizz. “A velaterapia elimina as pontas danificadas. Porém, nem todo profissional consegue executá-la. É preciso ter técnica para não queimar o cabelo da cliente”, afirma Katia Floris, terapeuta capilar do Angelical Hair Fashion.


Hoje ficou mais moderno!

Pra evitar o risco de queimar o cabelo, a técnica se modernizou. Hoje, existe um aparelho que faz o serviço de uma maneira muito mais eficaz e com menos riscos que antes. “Pode-se usar a tesoura também, mas preferimos realizar o corte com o aparelho próprio, chamado Split Ender. Ele elimina 80% das pontas duplas, deixando o cabelo mais forte e brilhante”, garante Roseane. De acordo com a profissional, os pentes niveladores que ficam entre as lâminas do aparelho aparam apenas os fios que estão espetados. Assim, você não perde comprimento! Ideal para quando a gente precisa de um corte, mas não está querendo mudar. É aconselhável fazer a cada três meses, pois é o tempo que as pontinhas começam a aparecer e dar um aspecto de malcuidado.


Como o cabeleireiro faz o corte

1 Lava o cabelo normalmente.

2 Mesmo que o seu cabelo seja liso, será escovado após a lavagem, pois só assim será possível ver as pontas duplas e os fios que estão mais danificados.

3 Aí é preciso dividir em várias mechas finas.

4 Cada mecha deve ser penteada até desembaraçá-la totalmente, para não correr risco de embolar na máquina.

5 Aí é só colocar a mecha entre os dentes do aparelho e fechar, como se estivesse utilizando uma prancha para alisar o cabelo. Se ele for utilizar uma tesoura para o procedimento, a mecha precisa ser encaixada entre dois dedos do profissional. Feito isso, basta percorrer desde a raiz até as pontas e ir cortando os fios rebeldes, que saem do prumo.

6 O aparelho desliza vagarosamente da raiz até as pontas de três a quatro vezes.

7 E depois, é só repetir a operação em todas as mechas.

8 O profissional demora de 30 minutos a 40 para terminar o processo. E o melhor é que você não perde o comprimento.

28/11/2016 - 14:00

Conecte-se

Revista Ana Maria