Cabelo lindo, leve e longo!

Descubra os motivos pelos quais seus fios podem estar caindo e siga dicas práticas para fazê-lo voltar a crescer

Júlia Arbex

Cabelo lindo, leve e longo! | <i>Crédito: iStock
Cabelo lindo, leve e longo! | Crédito: iStock

Por que acontece a queda?

Eflúvio telógeno: o nome complicado é pra explicar a queda de fios em várias regiões do couro cabeludo ao mesmo tempo. “O problema pode ser percebido com facilidade ao pentear o cabelo ou durante a lavagem da cabeça, quando caem mais fios do que o que cai normalmente. Suas causas principais podem ser estresse, traumas físicos e/ou emocionais, dietas restritivas e doenças sistêmicas”, explica Daniel Dziabas, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Alopecia androgenética: a doença é hereditária e caracterizada pela rarefação dos fios. Ou seja, o cabelo vai afinando até parar completamente de crescer. O primeiro sinal é ficarem mais ralos no topo da cabeça, mostrando cada vez mais o couro cabeludo.

Alopecia areata: é uma condição caracterizada pela perda de cabelos ou de pelos em áreas arredondadas ou ovais do couro cabeludo ou até
mesmo em outras partes do corpo, como nos cílios. Já pensou? A doença pode acontecer com qualquer pessoa e está relacionada a algum
evento como trauma, doença ou gravidez.

 

Como saber se está caindo mais do que devia?

Segundo os especialistas, uma queda é considerada normal quando é de até 100 fios de cabelo por dia. Mas como é impossível ficar contando, há outros sinais que indicam que existe algum problema. “Repare na quantidade de cabelo que fica na blusa, no chão do boxe, no travesseiro e na escova quando pentear. Há também a prova da tração. Se numa puxada de cabelo cair mais de seis fios é sinal de que a queda está acima do normal”, explica Dziabas. Aí, é preciso ligar o alerta.

 

Então o que eu devo fazer para que ele volte a crescer?

Lave do jeito certo: “O ideal é lavar o cabelo de três a quatro vezes por semana. E, diferentemente do que a maioria das pessoas acredita, lavar o couro cabeludo diariamente não causa prejuízo aos fios, especialmente se for feito com os produtos adequados e de qualidade”, afirma a dermatologista Deise Iamada. A lavagem deve ser feita com água morna ou fria. Vai fazer hidratação? Aplique primeiro o xampu, depois a máscara e enxágue. “Use o condicionador por último para selar as cutículas dos fios”, aconselha ela.

Penteie com cuidado: “Evite desembaraçar os fios quando estiverem molhados, pois isso pode arrancá-los à força”, afirma ela.

Massageie o couro cabeludo: “Isso estimula a vascularização e ajuda no crescimento dos fios. Para massagear a região, aplique uma loção capilar durante o banho ou antes de dormir e faça movimentos circulares com a ponta dos dedos por cinco minutos”, recomenda Dziabas.

Não fume: a nicotina e a fumaça diminuem a circulação de sangue, impedindo que os nutrientes cheguem até a raiz, provocando a queda.
Além disso, o cigarro retira o brilho e a maciez dos fios.

Melhore a sua alimentação: inclua na sua dieta alimentos ricos em:
VITAMINA A – tem ação antioxidante, além de ajudar a manter a hidratação natural e saúde dos fios. Está presente em alimentos como peixes, carnes vermelhas, aves, ovo, espinafre e cenoura.
VITAMINA C - Também é um antioxidante. As fontes comuns são as frutas cítricas, tomate, batata, pimentão verde e vegetais verdes-escuros.
BIOTINA (VITAMINA H) - É uma vitamina que ajuda a produzir queratina, principal componente dos cabelos e unhas. É encontrada no leite, gema de ovo, grãos integrais, arroz e no fígado.
ZINCO - Proporciona melhor crescimento e desenvolvimento dos fios, ajuda a reduzir a oleosidade excessiva e previne a descamação no couro cabeludo. Está presente nas carnes vermelhas, no ovo, leite, soja, ostra e castanha-do-pará.

07/12/2017 - 14:00

Conecte-se

Revista Ana Maria