Duas novas técnicas de coloração para os fios

Conheça as mechas nudes e moreno iluminado que caíram no gosto – e nos cabelos – da mulherada. Uma delas vai fazer a sua cabeça brilhar!

Júlia Arbex

Duas novas técnicas de coloração para os fios | <i>Crédito: Globo/BrazilNews
Duas novas técnicas de coloração para os fios | Crédito: Globo/BrazilNews
Nude hair
O que é?
“Diferentemente de outras técnicas (e isso inclui pintar todo o cabelo ou apenas mechas), o nude mistura tons quentes e frios, deixando os fios com uma terceira cor, bem natural”, explica Rodrigo Cintra, hairstylist do Studio W Iguatemi (SP) e coapresentador do Esquadrão da Moda (SBT). O resultado varia de acordo com o tom de pele de cada pessoa, mas geralmente são: 
Cores quentes: dourado, mel, cobre, acaju e vermelho.
Cores frias: cinza, mate e platinado.

Combina com todas?
Segundo o hairsylist do Studio Tez Spa do Cabelo (SP) Marcelo Brito, o nude pode ser feito por qualquer mulher que queira mudar o visual, mas sem radicalizar, pois o resultado fica extremamente sutil. “Por usar cores quentes e frias, chega-se a um tom neutro que combina com todos os tipos de fios. Mas vale lembrar que, assim como na maquiagem, as cores vão variar de acordo com cada tipo de pele. Em mulheres loiras, por exemplo, o nude pode ficar muito mais claro se comparado a uma morena”, afirma o especialista.


Passo a passo
Nada de misturar as tintas em uma vasilha e aplicar na cabeleira. “O certo é colocar cada cor separadamente em um pote. Digamos que você vá pintar com loiro acobreado (tom quente) e loiro acinzentado (tom frio). As cores devem estar em recipientes individuais. Depois, basta fazer mechas finas quentes e frias da raiz às pontas”, diz Brito. Para os especialistas, o recomendável é colocar a técnica em prática com um profissional de confiança, pois não são todos que sabem mesclar as tonalidades da maneira correta para atingir o nude. Além disso, antes de ser feita a descoloração ou a coloração, o tom da pele precisa ser analisado.

Manutenção
A reaplicação da tinta deve ser realizada a cada dois meses. “Para maior duração da tintura, o ideal é, em casa, não lavar o cabelo com água quente. Essa medida, além de tirar o brilho dos fios, provoca o desbotamento da cor mais rapidamente. Hidratar pelo menos uma vez por semana também é outra forma de evitar o estado opaco causado pela coloração e descoloração”, afirma Cintra.


    
Moreno iluminado
O que é?
“Trata-se de luzes que não precisam de um tom loiro para ser realizada. E isso não é um problema, pois as mulheres podem contar
com uma enorme gama de nuances, como o marrom, chocolate, mel, amêndoa e caramelo, fugindo, assim, dos looks mais tradicionais, como os famosos preto e castanho-escuro”, explica Cintra.

Combina com todas?
Essa técnica é uma das favoritas das mulheres morenas que querem fazer uma transformação, mas sem alterar muito a cor natural dos fios, já que não interfere no tom de base.

Passo a passo
O profissional deve descolorir alguns fios, inclusive aqueles que fazem o contorno do rosto. Após deixá-los mais claros, é preciso aplicar a cor eleita para tonalizar e iluminar. Para não errar a mão na escolha da tonalidade, o ideal é prestar atenção à cor da
sobrancelha e da base natural dos fios. De acordo com Cintra, uma mulher que tem, por exemplo, o cabelo escuro, deve apostar nas mechas em um tom marrom fechado, como o cacau. Já as bronzeadas podem investir nas luzes douradas. E as mais branquinhas? Elas combinam bastante com tons acobreados.

Manutenção
Para fios sempre bonitos, refaça a técnica a cada dois meses. Hidrate o cabelo pelo menos uma vez na semana ou, se preferir, faça
uma nutrição. “A diferença entre os procedimentos: a hidratação faz com que os fios fiquem macios. Já a nutrição devolve o balanço do cabelo e diminui o frizz”, diz Brito. Cintra também recomenda o uso de xampu roxo uma vez por semana. “Ele evita aquele aspecto amarelado”, diz.

18/10/2017 - 14:29

Conecte-se

Revista Ana Maria