Hoje é Dia Nacional do Teste do Pezinho

Exame é realizado nos primeiros dias do bebê para detectar doenças antes mesmo que os sintomas apareçam

AnaMaria Digital

Teste do Pezinho é rápido, gratuito e obrigatório por lei | <i>Crédito: Shutterstock
Teste do Pezinho é rápido, gratuito e obrigatório por lei | Crédito: Shutterstock

Dia 6 de junho é celebrado o Dia Nacional do Teste do Pezinho: um exame rápido, gratuito, disponibilizado pelo SUS e obrigatório por lei, que detecta doenças antes mesmo de os sintomas aparecerem. Ele é realizado a partir da coleta de gotinhas de sangue do calcanhar do recém-nascido. Para falar sobre o assunto e promover a importância do exame, converamos com o pediatra e neurologista infantil do Instituto NeuroSaber Clay Brites.

Qual a importância do teste do pezinho?
É imensa. Ele consegue detectar precocemente, por meio da sua metodologia de busca por marcadores biológicos e bioquímicos, determinadas doenças que não se manifestam na criança em idade muito nova. Com isso, nos adiantamos. O teste do pezinho detecta doença com grande precocidade e evita os efeitos dessa doença em uma fase em que a suas sequelas e seus resultados patológicos seriam irreversíveis.

Quantas doenças ele pode detectar e quais?
No Brasil, classicamnete feito pelo SUS, o teste avalia e faz uma detecção precoce de cinco doenças. É muito pouco. Nos EUA existem testes de detecção precoce parecidos com o teste do pezinho que detectam mais de 50 doenças. Aqui no Brasil você pode pagar um teste que detecta mais de 30 doenças.

Veja também:
8 limites fundamentais para as crianças
Receitas para toda família
Com calma, tudo se ajeita!

O teste pode evitar que a criança tenha problemas motores ou evitar até morte?
Como a principal finalidade do exame é detectar precocemente doenças antes que ela se manifeste na criança, sim, evita mortes e sequelas. Evita também deterioração neurológica, cardíaca e de determinados órgãos internos do corpo por acúmulo ou por falta de agentes bioquímicos causados por aquela doença que ainda não se manifestou plenamente na criança. Isso leva a uma situação de detecção precoce e de tratamento antes que a doença deixe rastros irrevensíveis.

O teste deve ser feito com o recém-nascido com quantos dias? 
Deve ser feito a partir de 48 horas de vida. A gente espera completar essas 48 horas para que toda parte biquímica não sofra influências do parto e das alterações respiratórias, cardíacas e bioquímicas, geradas pelo impacto do nascimento. A criança não pode, por lei, sair do hospital sem a coleta do teste do pezinho. 

Campanha Junho Lilás

Para conscientizar a população sobre a importância do exame, a Apae de São Paulo e a Unisert (União Nacional dos Serviços de Referência em Triagem Neonatal) promovem a Campanha Junho Lilás, que contará com monumentos iluminados pela cor, em São Paulo e no Rio de Janeiro, e ações com mães e pais influenciadores digitais, como a embaixadora da campanha 2018 Naiumi Goldoni, Helen Ramos, Thaís Vilarinho e Karina Martins.

Em São Paulo, alguns monumentos já receberam a cor lilás, escolhida por representar tranquilidade e transformação. São eles: Ponte Estaiada (Ponte Octávio Frias de Oliveira), Viaduto do Chá, Edifício Matarazzo (sede Prefeitura), Biblioteca Mario de Andrade, Ponte das Bandeiras, Obelisco do Ibirapuera, Monumento às Bandeiras e Hospital Municipal do Menino Jesus, na Bela Vista. Já no Rio de Janeiro, o Cristo Redentor recebe a iluminação especial hoje, no dia comemorativo, das 19h às 20h.
 

06/06/2018 - 13:33

Conecte-se

Revista Ana Maria