Menos 40 kg aos 40 anos: conheça a história desta personal trainer

Ela conquistou uma nova silhueta em um ano, sem remédio e nem cirurgia

domingo 21 abril, 2019
Versão antes e depois de Vanessa Furstenberger
Versão antes e depois de Vanessa Furstenberger Foto:Arquivo pessoal

Sempre tive problemas para lidar com meu peso”. Com essa frase, a personal trainer Vanessa Furstenberger começa a contar a sua história. Como muitas pessoas, pelo excesso de peso, ela teve problemas de saúde e não conseguia driblar o efeito sanfona. Ou seja, até emagrecia, mas engordava com facilidade logo em seguida.

Em entrevista à AnaMaria, Vanessa conta de que forma, próximo de seu aniversário de 40 anos, resolveu se presentear: adotou mudanças nos hábitos de vida que lhe renderam menos 40 kg de forma definitiva, além de muito mais disposição! A seguir, os detalhes dessa vitória pessoal.

Veja mais

COMO TUDO COMEÇOU
Vanessa conta que foi uma criança obesa e, por isso, começou a fazer dietas bem cedo, aos 11 anos. Mas foi também na pré-adolescência que descobriu a tendência em sofrer com o efeito sanfona: bastou perder alguns quilos para recuperá-los depois.

“Aos 14, por recomendação de um médico, comecei a tomar medicamentos moderadores de apetites. Só parei de ingerí-los aos 20 anos, quando descobri que estava grávida. Na gestação, engordei cerca de 25 kg. Depois, o número só foi aumentando.

Cheguei aos 34 anos com 1,64 m de altura e 102 kg. Acredito até que ainda tenha ganhado mais peso, mas como decidi evitar subir em balanças, talvez tenha perdido a conta”, revela.

CARREIRA PREJUDICADA
Vanessa é formada em Educação Física e sempre trabalhou como personal trainer. “Nunca fiquei muito tempo parada, sempre gostei de me exercitar. No entanto, por estar acima do peso, meu desempenho nas atividades não era o mesmo.

Eu sentia dores nos joelhos e até meus exames de sangue começaram a se alterar. Além disso, na minha profissão, o corpo costuma ser um cartão de visitas para os clientes. Não poderia abrir mão assim da minha carreira, confessa. Foi nessa época, aos 38 anos, que tomou a decisão de mudar.

OS PRIMEIROS PASSOS
Para que a transformação desse certo, Vanessa precisou refletir muito sobre seus erros. “Apesar de não ser fã de doces, eu ingeria quantidades grandes de sódio todos os dias. Comprava muitos alimentos congelados, como lasanhas, e chegava a jantar pizza pelo menos três vezes na semana”, aponta. 

Então, por indicação de uma amiga, começou a fazer uma dieta rica em alimentos saudáveis. O que não esperava? Que os resultados pudessem ser vistos tão rapidamente. “Nos primeiros três dias, emagreci 4 kg. No primeiro mês, atingi menos 11 kg na balança”, relembra. 

Camila Buitoni, nutricionista, explica o por que da rapidez na eliminação de peso: “Quando uma pessoa acostumada a ingerir alimentos industrializados e com alto teor de sódio investe em uma reeducação alimentar, começa a desinchar e a tirar toxinas do organismo. As células, antes inflamadas, passam a liberar líquido, o que resulta na sensação de estar ‘murchando’ bem rapídamente”, explica.

DETERMINAÇÃO PARA SEGUIR
Como sabia que tinha episódios frequentes de compulsão, nos quais costumava comer muito, Vanessa optou por uma dieta na qual não passasse fome – mas sim substituísse a qualidade do que estava ingerindo. Além disso, montou um treino para si mesma e se manteve fiel a ele: praticava exercícios aeróbicos (corrida na esteira ou na rua) quase todos os dias, às vezes até duas vezes ao dia.

E fazia meia hora de musculação cinco vezes na semana, sem exagerar no peso. “Por causa da idade, sabia que corria o risco de começar a perder massa muscular, por isso não abriu mão da musculação, ainda que leve”, conta. A determinação para continuar nesse caminho veio dos benefícios para a saúde. “Uma dieta rica em carboidratos deixa a pessoa mais ‘mole’, sem ânimo. 

Quando cortei a farinha branca, comecei a ter muito mais disposição. As taxas dos meus exames ficaram melhores, minhas dores na perna também. Com isso, consegui me manter firme no regime e nos exercícios.

Então, quando completei 39 anos, um ano depois de iniciar o processo, estava com 40 kg a menos”, revela. Hoje, aos 45 anos, mantém o peso que conquistou tempos atrás.

CARDÁPIO LEVE
Vanessa conta como costuma ser o seu cardápio: “Pela manhã, procuro tomar café preto puro ou com leite desnatado, sem açúcar, e uma fatia de pão integral com peito de peru. No lanche, bato um shake de whey protein com uma fruta. No almoço, opto sempre por carnes magras, além de arroz integral, feijão, salada e legumes.

Para a sobremesa, gelatina. De tarde, como novamente pão integral, mas com queijo do tipo cottage ou branco. No jantar, faço a mesma refeição do almoço, mas tiro o arroz. Por fim, antes de dormir, tomo um copo de leite desnatado ou como uma gelatina”, diz.
 

Ana Bardella
Leia Mais:

Assine a Revista Digital

  • Assine a revista AnaMaria

BEM-ESTAR

  1. 1 Alimentos certos podem te ajudar a controlar a pressão; entenda Saiba como controlar a pressão com os alimentos certos
  2. 2 Menopausa: ginecologistas dão dicas de como manter a libido
  3. 3 Esquizofrenia: o tratamento precoce reduz os danos
  4. 4 Confira dicas para manter os pés lisinhos durante o inverno
  5. 5 Pare agora de fumar: confira motivos e dicas para largar o hábito