Cuide da tireoide e perca peso

Problemas na glândula podem dificultar o emagrecimento. Faça o teste, descubra como está a sua e siga nosso plano alimentar, capaz de eliminar até 5 kg em um mês

Cuide da tireoide e perca peso | <i>Crédito: Shutterstock
Cuide da tireoide e perca peso | Crédito: Shutterstock
O que passa pela sua cabeça quando o assunto é tireoide? Desaceleração do metabolismo, ganho de peso, retenção de líquidos... Esses são mesmo sinais de hipotireoidismo, quando há uma importante diminuição da produção do hormônio da tireoide. Mas
não precisa chegar a esse ponto para a glândula ser a responsável pelo fracasso da sua dieta. O motivo que não está deixando
você emagrecer pode ser apenas uma intoxicação orgânica, que prejudica o trabalho dela. Resultado: a pessoa acaba engordando sem motivo aparente ou tendo muita dificuldade para perder os quilinhos extras. A causa dessa tal intoxicação é uma exposição do
organismo a toxinas vindas, sobretudo, da nossa alimentação – verduras cruas, açúcar branco, produtos refinados e soja são
alguns itens considerados prejudiciais, acredita? Segundo os médicos, as impurezas desequilibram a produção dos hormônios que convertem gordura em energia.


Os vilões que a gente não vê
Estudo americano descobriu duas substâncias químicas que são as maiores culpadas pelo acúmulo de toxinas na nossa tireoide: o perclorato (produto utilizado em alguns fertilizantes, que se infiltra no solo e contamina a água e os alimentos) e o PBDEs (ativo que evita o perigo de fogo em espumas – de travesseiro, colchões, sofás – e em eletrodomésticos – como secadores de cabelo, televisores e monitores). No primeiro caso, a saída é optar por alimentos orgânicos.


Como anda a sua tireoide? Faça o teste
“O hormônio da tireoide auxilia, por exemplo, na regulação do metabolismo e no bom desempenho de vários órgãos, como coração, pulmão e intestino”, diz o endocrinologista André Zanella. Quando há uma disfunção (aumento ou a diminuição da produção da substância) ou uma intoxicação, os sintomas aparecem. Faça o teste e veja se está tudo bem por aí:

1 OBSERVE AS SUAS SENSAÇÕES
Sensibilidade ao frio, fadiga persistente, cabelo quebradiço e ganho de peso (de 7 a 10 kg em dois anos) são fortes indícios de baixa atividade da tireoide. Repare se algo mudou de um tempo para cá e coloque tudo no papel.

 
2 ANALISE AS SUAS SOBRANCELHAS EM CASA
Queda de pelos nessa região é um sinal de alerta clássico, que você não deve ignorar. Caso esteja notando que a sua sobrancelha está cada dia mais rala e com falhas, fale com o médico. Isso pode ser sinal de tireoide preguiçosa.


3 TESTE A TEMPERATURA CORPORAL
Com um termômetro, verifique sua temperatura de manhã, logo após sair da cama. Faça isso durante uma semana, anotando os
graus. Some-os e divida o resultado por 7. Se for igual ou menor que 36,6 graus, suspeite!


Se depois de fazer esse teste caseiro você achar que algo vai mal com a sua tireoide, procure um médico para medir o seu nível hormonal. Fale com seu ginecologista ou, se preferir, procure um endocrinologista.


EVITE O CONSUMO DE...
Assim como existem as comidas benéficas para a glândula, há algumas que devem ser evitadas. A nutricionista Thaís Fontoura Pinheiro, mestre em engenharia de alimentos, pontua abaixo quais alimentos devem ficar de fora do cardápio ou serem
consumidos com moderação (uma vez por semana!).

ÁGUA CLORADA: o cloro está relacionado ao bloqueio de iodo na tireoide. Sendo assim, não faça uso de água clorada, inclusive na hora de preparar as refeições. Alguns adoçantes, como a sucralose, também contém a substância.

AÇÚCAR E ALIMENTOS REFINADOS: eles aumentam os níveis de insulina, que tem alta relação com a disfunção da glândula. Evite ao máximo os produtos refinados: arroz, farinha branca, açúcar e doces em geral. Dê preferência sempre aos integrais.

SOJA: o grão possui flavonoides e ácido fítico, que prejudicam o funcionamento da tireoide e a absorção de alguns minerais (zinco, cálcio e magnésio). Tire do cardápio leite e suco à base de soja, salsicha, peito de peru, hambúrguer e outros produtos que contenham soja.
 
VERDURAS CRUAS: os glicosinolatos, compostos presentes em algumas verduras cruas, como couve, repolho, brócolis, espinafre, couve-flor e couve-de-bruxelas, podem interferir negativamente na glândula. Prefira consumi-las cozidas.


AUMENTE A INGESTÃO DE...

Vitamina D
Pesquisas recentes garantem que a substância é fundamental para o bom funcionamento da tireoide. Num estudo da Universidade da Califórnia (EUA), cientistas descobriram que ela ajuda a reverter danos celulares que podem interromper a função da glândula. Ovo, salmão, atum e leite são itens que contêm o nutriente. Tomar sol também ajuda.


Iodo
Na quantidade certa, esse mineral pode limpar as toxinas da glândula tireoide e restaurar sua função. Para manter a medida ideal, consuma, por semana, três porções de peixes, algas, leite e ovos. Outra dica é preferir um sal de cozinha que tenha adição de iodo.


Óleos que emagrecem
O óleo de coco aumenta a atividade da tireoide e favorece o bom funcionamento do metabolismo. Azeite de oliva e óleo de cártamo também são amigos da glândula, porque possuem vitamina E, substância que estimula o hormônio da tireoide.


Selênio
O mineral é um nutriente que dá força para a tireoide, além disso protege contra o mercúrio (toxina que diminui a atividade da glândula). Quando os níveis de selênio estão baixos, o hormônio não consegue queimar gordura. “A castanha-do-pará é uma rica fonte de selênio”, diz a nutricionista Alexandra Marinho (RJ). Coloque no cardápio também sementes de girassol, sardinha, salmão, ostra, camarão, carne vermelha, fígado de boi, porco, frango, ovos, cogumelo e cereais, como trigo e cevada.


Vegetais no vapor
Brócolis, couve-flor e repolho são bons alimentos detox, pois estimulam a função do fígado – o maior filtro de toxinas do nosso
corpo. Mas esses vegetais também possuem componentes naturais que bloqueiam uma enzima que é essencial para a formação do
hormônio da tireoide. A saída para não correr o risco é cozinhá-los no vapor, de três a cinco minutos.



LIMPEZA PROFUNDA
A nutricionista Alexandra Marinho elaborou um cardápio detox com aproximadamente 1200 calorias diárias, que possibilita a perda de até 5 kg num mês. Para acelerar o emagrecimento, faça 40 minutos de atividade física, três vezes por semana, e não deixe
de tomar 2 litros de água diariamente, ok?

OPÇÃO 1
Café da manhã: 2 ovos mexidos + 1 copo de suco de morango

Lanche da manhã:
2 castanhas-do-pará 

Almoço: 1 concha de creme de espinafre + 1 posta de salmão grelhado

Lanche da tarde: ½ abacate picado com chia

Jantar: 1 pires de salada de agrião e rúcula temperada com óleo de coco ou azeite + 1 fatia média de torta de atum


OPÇÃO 2
Café da manhã: 1 taça de salada de frutas com 2 colheres (sopa) de cereal integral

Lanche da manhã: 1 banana com 1 colher (sopa) de quinoa

Almoço: 3 filés de sardinha no forno + 4 colheres (sopa) de arroz integral + 1 prato (sobremesa) de cenoura

Lanche da tarde: 1 iogurte desnatado com quinoa + 1 castanha-do-pará

Jantar: 1 prato fundo de sopa de ervilha

08/12/2016 - 16:00

Conecte-se

Revista Ana Maria