"Por que será que não estou emagrecendo?"

Apesar do esforço, muitas pessoas não conseguem perder peso de jeito nenhum. E o pior é que o problema pode não estar na alimentação...

quinta 12 janeiro, 2017
"Por que será que não estou emagrecendo?" Foto:Shutterstock

Veja mais

Toda segunda-feira você começa uma dieta nova. Até entrou na academia e melhorou a alimentação, mas ainda assim a balança
continua estacionada. Segundo Cassandra Pauperio Lopes, endocrinologista e metabologista, em certos casos isso pode ser um alerta de que algo está errado com a sua saúde. A seguir, conheça os cinco problemas mais comuns que podem atrapalhar a perda de peso. Veja também quais são os alimentos permitidos e os que devem ser evitados em cada caso.


Síndrome do ovário policístico
Distúrbio que interfere no processo normal de ovulação. Ele é caracterizado pelo excesso de produção de testosterona (hormônio
masculino) e pequenos cistos no ovário. Além de menstruação irregular, a mulher pode sofrer alteração de peso, queda de cabelo na região frontal, oleosidade na pele e aumento de pelos no rosto, seios e abdômen. Infertilidade também é comum nesses casos.


Por que dificulta a perda de peso?
O excesso de insulina no sangue favorece o estoque de gordura.

É bom evitar
Alimentos industrializados e ricos em carboidratos refinados como doces, pães e massas.

É bom comer
Além de verduras, frutas e legumes, ingira carboidratos integrais, que dão mais saciedade.



Hipotireoidismo
A doença manifesta-se quando a quantidade de hormônios produzidos pela tireoide, glândula localizada no pescoço, está abaixo do normal. Ganho de peso, cansaço, sonolência excessiva, prisão de ventre, depressão, pele seca e queda de cabelo são alguns dos
principais sintomas.


Por que dificulta a perda de peso?
O problema desacelera nosso ritmo e ficamos com dificuldade pra realizar as atividades do dia a dia. O mesmo acontece com
o metabolismo: ele fica mais lento, o que promove o ganho de peso.

É bom evitar
Comidas muito salgadas, açúcar e alimentos refinados e industrializados.

É bom comer
Alimentos ricos em selênio e iodo, como marisco, alga, feijão, peixes, leite, gema de ovo e frutas cítricas, que possuem vitaminas A e C.



Síndrome de Cushing
O distúrbio é provocado pela produção excessiva de cortisol, mais conhecido como hormônio do estresse. Ganho de peso, estrias, enfraquecimento muscular, osteoporose, distúrbios psiquiátricos, cãibras e diabetes costumam ser comuns.

Por que dificulta a perda de peso?
Além de desacelerar o metabolismo, o acúmulo de cortisol aumenta o apetite e o depósito de gordura abdominal.

É bom evitar
Café, chá-verde e chá-mate, ou seja, bebidas com muita cafeína. Elas estimulam a liberação de cortisol. Evite também cigarro e álcool.

É bom comer
Ingira alimentos que ajudam a neutralizar os efeitos do cortisol, como abóbora, couve, agrião, brócolis, ovo e frango. Consuma ainda aqueles que dão sensação de bem-estar, como o arroz integral e a soja.



Diabetes
Doença crônica na qual o corpo não produz insulina ou não consegue empregar adequadamente a insulina que produz. Os sintomas
mais comuns são inchaço, perda de sono, falta de apetite, dor de estômago, fraqueza e dificuldade de concentração.

Por que dificulta a perda de peso?
Diabéticos que fazem tratamento com insulina podem ter dificuldades para perder peso porque esse hormônio estimula a formação e o estoque de gordura no organismo.

É bom evitar
Alimentos com muito carboidrato, além dos industrializados e processados. O segredo é um cardápio balanceado.

É bom comer
Carnes magras, aveia, pães, arroz e macarrão integrais. O importante é não ficar muito tempo sem comer. O ideal é fazer de cinco a seis refeições ao dia para evitar a hipoglicemia – baixo nível de glicose no sangue.
Júlia Arbex
Leia Mais:

Receba em Casa

Vídeos

BEM-ESTAR

  1. 1 No Dia Mundial da Gentileza, confira atos que fazem a diferença
  2. 2 Susana Vieira revela que tem leucemia: "Estou ótima e feliz"
  3. 3 5 alimentos essenciais para combater a má digestão
  4. 4 Sabia que a alimentação pode causar a rinite alérgica?
  5. 5 O que a aparência das unhas pode dizer sobre a sua saúde