Qualidade importa mais que quantidade!

Quando o assunto é entrar em forma, selecionar os alimentos que consumimos diariamente pode fazer mais diferença do que apenas reduzir as porções

Júlia Arbex

Qualidade importa mais que quantidade! | <i>Crédito: Shutterstock
Qualidade importa mais que quantidade! | Crédito: Shutterstock
Engana-se quem pensa que para emagrecer o mais importante é comer menos. É claro que não dá para exagerar se você está querendo entrar em forma, mas segundo Rodrigo Polesso, especialista em nutrição otimizada para saúde e bem-estar, o segredo para eliminar os quilos extras e se manter no peso ideal por muitos e muitos anos é parar de pensar apenas na quantidade e dar mais importância à qualidade dos alimentos ingeridos. Para lhe dar uma mãozinha nessa tarefa, Polesso nos ajudou a selecionar os ingredientes que devem ser titulares do seu cardápio e aqueles que você precisa mandar para escanteio. No final, confira ainda substituições inteligentes que vão turbinar o seu regime!


A chave do emagrecimento

Alimentos aceleradores
São os considerados “reais”, ou seja, aqueles encontrados na natureza e que não sofreram nenhuma alteração antes de serem consumidos. “Eles regulam os sistemas metabólico e hormonal, fornecem energia para as atividades do dia a dia e ajudam na perda de peso”, diz o especialista. São eles: 

 Legumes e verduras.
Carnes magras como maminha, lagarto, filé-mignon, coxão mole, coxão duro, frango sem pele, peixes.
Fontes de gorduras boas como abacate, azeite de oliva, azeitona, óleo de coco e oleaginosas (castanhas, amêndoas, nozes, pistache...)


Alimentos moderadores
Eles são até saudáveis, mas para algumas pessoas a ingestão pode dificultar um pouco o processo de emagrecimento pelo fato de terem muito carboidrato e serem absorvidos rapidamente pelo organismo. Alguns exemplos: arroz branco, batata, mandioca,
quinoa e abóbora.


Alimentos retardadores
São aqueles que engordam mesmo. Polesso os considera “irreais”, pois são processados, refinados, modificados, ou seja, muito artificiais. Exemplos: açúcares, adoçantes artificiais, farinha branca, pães, massas, sobremesas em geral, sucos adoçados, frituras e óleos vegetais. Se quiser mesmo perder peso, evite ao máximo consumi-los.


Trocas espertas

Feijão por ESPINAFRE, VAGEM E COUVE
Apesar de ser um alimento nutritivo, o feijão, assim como a lentilha, deve ser restrito a apenas uma refeição ao dia, pois possui muito carboidrato. A substância armazena gordura no sangue! Além disso, a leguminosa não é bem digerida por muitas pessoas. Para substitui-lo sem perder nutrientes, coma espinafre, vagem e couve. “Além de serem ricos em ferro, também auxiliam na
digestão, mantêm níveis baixos de açúcar no sangue e promovem saciedade”, diz.


Frutas secas por ABACATE, MIRTILO E MORANGO
Segundo o especialista, você não vai emagrecer sem evitar frutas secas, enlatadas e geleias. Já a laranja, a banana, a manga e o abacaxi são saudáveis, mas não devem ser consumidas todos os dias, pois são pesadas e contêm bastante açúcar. Uma sugestão de Polesso é substituir as frutas listadas acima por abacate, coco, mirtilo e morango. “Elas fazem parte do grupo dos ‘alimentos
aceleradores’, pois contêm fibras, regulam o intestino e eliminam as toxinas e gorduras do organismo”, afirma.


Leite pelo OVO
Com exceção de pessoas que possuem recomendação médica, a ingestão de leite não é indicada. “Ele e seus derivados aumentam a quantidade de insulina no sangue. A alta taxa faz com que o organismo acumule gordura”, esclarece o especialista. Exatamente
por isso ele recomenda trocar o leite por chá ou suco natural sem açúcar e utilizar leite de coco no preparo das receitas. Ele também sugere o consumo de ovo, já que o alimento contém gordura boa (ainda que muita gente vire a cara pra ele!). As melhores opções são: cozido, mexido ou, ainda, como omelete ou fritada.


Presunto pelo FRANGO E ATUM
O consumo de proteínas e gorduras de origem animal é bem-vindo na dieta. Porém, embutidos, como o presunto, são processados e cheios de conservantes. Por isso, devem ser evitados. Por outro lado, o filé de frango e o atum fazem um bem danado. “São carnes magras e riquíssimas em proteínas, o que promove saciedade e acelera o processo de emagrecimento”, diz o especialista. Agora, já sabe: em vez de rechear o pãozinho com presunto e mussarela, prefira frango, atum ou até mesmo hambúrgueres feitos em casa. Para complementar, use queijo branco, legumes, folhas verdes e pasta de amêndoas sem açúcar.

28/11/2016 - 18:23

Conecte-se

Revista Ana Maria