Você no azul: Comprar dinheiro gringo? Melhor não!

Ao guardar moeda estrangeira em casa, você apenas mantém uma reserva de valor. Logo, com o tempo, corre o risco de perder dinheiro. O cenário torna-se menos vantajoso quando se fala em gasto com taxas e IOF pagos às casas de câmbio

quinta 2 agosto, 2018
Você no azul: Comprar dinheiro gringo? Melhor não!
Você no azul: Comprar dinheiro gringo? Melhor não! Foto:iStock

"Em tempos de economia tão estranha e confusa, vale a pena adquirir moeda estrangeira?”
A.C., por e-mail

Desde janeiro de 2018, o dólar já mostrou valorização superior à casa dos 10% em comparação ao real. O movimento não acontece exclusivamente no Brasil. A moeda americana tem sobressaído em todo o mundo como consequência do aumento da taxa de juros nos Estados Unidos, que é uma economia considerada estável e, portanto, de baixo risco. Por aqui, a incerteza que permeia um ano eleitoral já bastante conturbado contribui ainda mais para o desprestígio do real. Diante desse cenário, muitos consumidores passam a se perguntar se comprar dólar ou outras moedas estrangeiras sólidas, como o euro, pode valer a pena. Em primeiro lugar, é importante dizer que, apesar de parecer ser uma forma segura de ver o seu dinheiro se valorizar, investir em qualquer moeda e mantê-la guardada em casa não é recomendável. No geral, o mercado de moedas apresenta muita especulação. Portanto, está sujeito a grandes oscilações. Além disso, é importante ressaltar que, fazendo isso, você não ganhará juros ou rendimentos sobre seu dinheiro. Quando você guarda dólar, por exemplo, na sua casa, está apenas mantendo uma reserva de valor. Logo, corre o risco de perder dinheiro ao longo do tempo. O cenário torna-se ainda menos vantajoso quando se leva em conta os gastos com taxas e IOF pagos às casas de
câmbio na compra de moeda estrangeira. Dessa forma, esse tipo de situação só vale a pena caso esteja programando algum gasto naquela moeda para o futuro – uma viagem para o exterior, algum filho que irá estudar fora ou a compra de um item estrangeiro. Neste caso, estará se preservando das possíveis variações que ela pode apresentar.

Fundos cambiais e minicontratos
No fundo cambial, seu dinheiro estará em ativos ligados a moedas gringas. Você ganhará ou perderá grana de acordo com as
variações do real. Já os minicontratos são negociados na bolsa. Você tem o preço de venda do dólar antes do prazo, protegendo-se de oscilações indesejadas.

E vale a pena investir em câmbio?
Além de complexo e de alto risco, é necessário conhecer o mercado. Como o preço de uma moeda em relação a outra varia, são
inúmeros os fatores que impactam nas valorizações ou não ao redor do mundo e são difíceis de prever. Quer arriscar? Olho nas cotações o tempo todo.

* MARCELA KAWAUTI aprendeu economia na graduação da Universidade de São Paulo e no mestrado da Fundação Getúlio Vargas,
além de mais de dez anos de experiência. É economista-chefe do SPC Brasil e colaboradora do portal de Educação Financeira Meu Bolso Feliz.

Envie suas perguntas para Marcela Kawauti pelo e-mail anamaria@maisleitor.com.br

Marcela Kawauti (*)
Leia Mais:

Receba em Casa

Vídeos

BEM-ESTAR

  1. 1 Zibia Gaspareto: as mensagens que a médium nos deixou
  2. 2 Doeu e você já toma remédio? Saiba os riscos da automedicação para o corpo
  3. 3 Insônia? Aqui, não! Confira dicas para ter uma noite de sono tranquila
  4. 4 Mensagem da Karlinha: Insista, persista...e avance!
  5. 5 Como aliviar a ansiedade para dormir? Cobertor pode ser opção