Como falar sobre morte com os filhos

Deixar “para lá” não é a melhor solução, pois a morte faz parte da vida de todos

Carlo Crivellaro, pediatra

Como falar sobre morte com os filhos | <i>Crédito: iStock
Como falar sobre morte com os filhos | Crédito: iStock
“Tenho um filho pequeno e ele me perguntou como morremos. O que respondo?” 

Esse é um tema muito delicado e pode ser assustador para as crianças. Muitos pais têm dúvida de quando começar a falar sobre o assunto ou preferem nem falar. Porém, deixar “para lá” não é a melhor solução, pois a morte faz parte da vida de todos. Recomendo que entre no assunto quando a situação acontecer (e pode ser a morte de alguém ou o questionamento da criança sobre o porquê a florzinha do vaso morreu) e evite associar a morte com sono. Para contar ao seu filho que alguém morreu, não minta nem invente historinhas do tipo “ele dormiu para sempre”. Os pequenos entendem as frases exatamente como são ditas. Logo, isso pode confundir a cabeça deles. Aliás, a própria criança pode começar a ter medo de dormir e não acordar mais. Uma ótima maneira de preparar seu filho de forma simples é ensiná-lo com exemplos práticos. Plante uma semente e vá mostrando como nasce, cresce e morre. 

Envie suas perguntas aos nossos especialistas pelo e-mail anamaria@maisleitor.com.br

06/07/2017 - 10:00

Conecte-se

Revista Ana Maria