Você e a garotada: Como lidar com briga de irmãos

Encare isso como algo natural para não hipervalorizar as intrigas

Dra. Deborah Moss

Você e a garotada: Como lidar com briga de irmãos | <i>Crédito: iStock
Você e a garotada: Como lidar com briga de irmãos | Crédito: iStock
"Meus dois filhos brigam muito. O que devo fazer para eles pararem de implicar um com o outro?”

H.G., por e-mail

As brigas, discussões, provocações e disputas pela atenção dos pais fazem parte da relação entre irmãos. Encare isso como algo
natural para não hipervalorizar as intrigas. Afinal, se for uma forma que eles encontraram para chamar a sua atenção, a reação exacerbada pode ser combustível para as brigas durarem mais tempo. Se os conflitos fazem parte de um contexto que envolve também momentos positivos de afeto, parceria e cumplicidade entre eles, não se preocupe, apenas monitore e oriente-os. Caso
note agressividade constante, sofrimento ou interferência nas relações familiares, social ou escolar, acenda o alerta. Outro ponto importante: observe os motivos das brigas e intervenha como mediadora, inclusive, para fazê-los refletir sobre o ocorrido, expor os sentimentos e desenvolver juntos estratégias para evitar a situação. Muitas vezes o modo como interagem, dependendo da diferença de idade, é por meio de provocações. Tudo vira motivo de implicância, já que sabem o ponto fraco de cada um. Procure estimular a parceria, propondo brincadeiras de cooperação, evitando as competições e desenvolvendo atividades em que um precise do outro para alcançar o objetivo final. Caso você tenha irmãos, conte como era, na infância, as experiências positivas e negativas com eles, além de como são importantes na sua vida. É filha única? Relate como foi a sua infância sem um parceiro de brincadeiras. O lado bom das brigas entre irmãos: por mais intensas que possam ser, duram pouco tempo e logo vem a reconciliação acompanhada de momentos gostosos e divertidos.

Casal que briga diante das crianças pode estimular relações por meio de combates. Avalie o contexto familiar e entenda se as brigas dos irmãos são pontuais ou reflexo dos conflitos dentro de casa

Para estimular a parceria entre irmãos, saiba, ser justa com os filhos não é tratá-los de forma igual, mas sim de acordo com as
necessidades de cada um. E elogie-os ao vê-los brincando juntos e se ajudando.

Dra. Deborah Moss Neuropsicóloga especialista em comportamento e desenvolvimento infantil e mestre em psicologia do
desenvolvimento pela Universidade de São Paulo (USP). Consultora do sono certificada pelo International Maternity and Parenting Institute, no Canadá.

Envie suas perguntas para Dra. Deborah Moss pelo e-mail anamaria@maisleitor.com.br

12/09/2017 - 10:00

Conecte-se

Revista Ana Maria