AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria

Grupo Boticário retira campanha do ar após repúdio de vilarejo na Bahia

Vídeos de "Três amigas solteiras com missão de viver romances de verão" foram gravados em Caraíva, no Sul da Bahia

por Paty Moraes

patymoraesnobre@gmail.com

Publicado em 11/01/2024, às 21h11 - Atualizado em 15/01/2024, às 10h43

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Campanha estrelada por influenciadoras foi cancelada após repúdio de Caraíva (BA). - Reprodução/Instagram
Campanha estrelada por influenciadoras foi cancelada após repúdio de Caraíva (BA). - Reprodução/Instagram

Entidades que representam empresários e moradores de Caraíva, vilarejo distrito de Porto Seguro, no sul da Bahia, demonstraram indignação pública à nova campanha do Grupo Boticário, intitulada "Floratta Romances de Verão - Intensas em Caraíva", nesta quinta-feira (11).

Os vídeos mostram as influenciadoras Duda Riedel, Julia Tedesco e Laura Brito como três amigas solteiras, chamadas de Floratta Girls, em busca de um amor de verão. Aparentemente, trata-se do primeiro material de uma série.

Após a manifestação, os conteúdos da campanha, postados nos perfis de Instagram e TikTok da marca e das influenciadoras, foram retirados do ar. Procurada pela colunista, a assessoria de imprensa do Grupo Boticário enviou uma nota oficial, ressaltando que a empresa admira e respeita as belezas naturais de Caraíva. "Lamentamos o desconforto causado aos membros da comunidade durante nossa
passagem pelo vilarejo e que não representam o que acreditamos e construímos em nossas relações e comunicações", ressaltaram.

Além disso, afirmaram estarem tratando o tema com a devida atenção e prioridade: "Em respeito, as publicações foram removidas de nossas redes sociais. Reforçamos nosso comprometimento, ética, transparência e responsabilidade socioambiental, que norteiam nossas frentes de atuação
nesses mais de 46 anos de história."

"SUSPENSÃO IMEDIATA"

Em nota de repúdio, representantes do Conselho Comunitário e Ambiental de Caraíva (CCAC) e da Associação dos Nativos de Caraíva (ANAC) solicitaram "a suspensão imediata da ação em Caraíva, a retirada das mídias de toda que qualquer divulgação deste evento e, aos órgãos responsáveis Instituto Chico Mendes (ICMBIO), Ministério Público Federal e Ministério Público Estadual, as medidas cabíveis conforme legislação vigente, com aplicação de multa e todas as responsabilidades legais envolvidas às pessoas da organização e diretoria do Grupo Boticário".

Isso porque a campanha estaria "utilizando nome e belezas naturais sem nenhum propósito, além de depreciar a imagem do local".

Procurado pela reportagem, o Instituto Chico Mendes (ICMBio) informou estar apurando o caso, pois tem a intenção de "solicitar esclarecimentos à empresa responsável". A assessoria de imprensa do órgão ressaltou ainda que, caso alguma irregularidade seja comprovada, o Instituto irá atuar nos termos do Artigo 88 do Decreto 6.514 de 2008.

"Estamos dentro de duas unidades de conservação federal, o Parque Nacional Histórico Monte Pascal e a Reserva Extrativista Marinha do Corumbau. Por isso, a norma do ICMBio deve ser respeitada: para veiculação, evento ou atividade comercial dentro da unidade com impacto na nossa população tradicional é necessário consulta e autorização prévia da comunidade nativa. Nenhum órgão, até mesmo prefeitura, sobrepõe-se a essa autonomia da comunidade", explica Lucas Borges, presidente da ANAC.

NA CONTRAMÃO DO TURISMO RESPONSÁVEL

"Esse reality, como estão chamando, chegou no nada, ninguém sabia disso. A gente vive do turismo e essa campanha fomenta algo que não queremos. Procuramos e defendemos um turismo consciente e mais responsável", complementa Tatiana Paixão, proprietária da hospedagem Casa de Paixão Caraíva e conselheira municipal de desenvolvimento e turismo do município.

Veja Nota de Repúdio na íntegra: