AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria

Os hormônios da gravidez podem dificultar a perda de peso pós-parto?

Durante a gravidez, o corpo da mulher passa por mudanças hormonais significativas, explico se essas alterações podem impactar na perda de peso pós-parto

Mulher Gestante - FREEPIK
Mulher Gestante - FREEPIK

Durante a gravidez, o corpo da mulher passa por mudanças hormonais significativas que são essenciais para o desenvolvimento saudável do bebê.

Hormônios como o estrogênio e a progesterona aumentam consideravelmente, além do hormônio lactogênio placentário humano (hPL) e a prolactina, que preparam o corpo para a lactação.

Após o parto, os níveis desses hormônios sofrem uma queda abrupta, mas levam algum tempo para retornar ao seu estado pré-gravidez.

Essas flutuações hormonais podem influenciar diretamente a capacidade do corpo de perder peso.

A alta prolactina necessária para a produção de leite pode também afetar o metabolismo, resultando em um armazenamento maior de gordura corporal.

Além disso, o estresse físico e emocional associado ao parto e aos cuidados com um recém-nascido pode elevar os níveis de cortisol, um hormônio que, em excesso, está ligado ao aumento de peso e dificuldade na perda de gordura, especialmente na região abdominal.

A redução abrupta do estrogênio e progesterona pode desacelerar o metabolismo e afetar o humor, enquanto mudanças nos hormônios tireoidianos podem levar a condições como a tireoidite pós-parto, afetando ainda mais o metabolismo.

Essas mudanças podem fazer com que a mãe sinta mais fome e tenha menos disposição para exercícios físicos, complicando o processo de perda de peso.

Para enfrentar esses desafios, recomendo algumas estratégias:

  • Nutrição equilibrada: Uma dieta rica em fibras, proteínas e gorduras saudáveis pode ajudar a regular o apetite e fornecer energia sustentável.
  • Exercício moderado: Atividades como caminhada, yoga pós-parto e exercícios de baixo impacto podem ajudar a retomar a forma física.
  • Apoio profissional: Consultar um endocrinologista pode ajudar a ajustar tratamentos se houver desequilíbrios hormonais significativos.
  • Descanso adequado: Priorizar o sono é vital para a recuperação pós-parto e o equilíbrio hormonal.

Com isso, é essencial que as mães recebam suporte adequado com informações sobre nutrição, opções de atividade física que se encaixem em suas novas rotinas e, quando necessário, orientação de profissionais de saúde.

Compreender que as mudanças hormonais são uma parte natural do processo pós-parto pode ajudar a estabelecer expectativas realistas e promover um retorno mais saudável e gradual ao peso pré-gravidez.

Dra. Thais Mussi Endocrinologista e Metabologista Colunista da Ana Maria Digital