AnaMaria
A Fazenda / Insegurança

Marcos Mion assume que se considerava um péssimo profissional

Apresentador contou que pensava: ''O que estou fazendo aqui?''

Da Redação Publicado em 08/12/2020, às 16h00 - Atualizado em 09/12/2020, às 10h10

Marcos Mion assume insegurança no começo da carreira - Record
Marcos Mion assume insegurança no começo da carreira - Record

Marcos Mion admitiu que, no começo da sua carreira, não acreditava em seu próprio potencial. O apresentador de 41 anos, que apresentou entre 2000 e 2001 o programa 'Piores Clipes do Mundo' da MTV, revelou em entrevista para o Notícias da TV que já se considerou um péssimo profissional.

"Eu pensava: 'Sou o pior apresentador da TV brasileira, tudo que eu faço é tosco, não sei o que estou fazendo aqui'", contou durante um painel realizado na CCXP Worlds, na última sexta (4).

O 'Piores Clipes do Mundo' era um programa em que o apresentador analisava e zoava cada detalhe dos videoclipes exibidos pela emissora musical. Mion afirmou ainda que guarda as lembranças dessa época com carinho, mas que tem noção de que o programa não seria muito bem recebido atualmente.

"Eu queria quebrar todos os paradigmas, destruir todas as barreiras, seja quarta parede, seja uma ordem do que não pode falar, um artista que não podia cutucar, eu queria quebrar tudo isso. Aquele tipo de approach [abordagem], texto, programa, hoje em dia provavelmente estaria fora do ar", explicou.

Atualmente, Mion conquista o público com seu trabalho como apresentador do reality 'A Fazenda' da Record, além de ter publicado alguns livros e ser modelo de várias marcas.

"Tenho muito orgulho [do que vivi], mas a gente tem que entender que a ignorância em relação ao respeito ao próximo, misoginia, transfobia, racismo, eram termos que naquela época eram muito pouco praticados. Falo isso de coração aberto, hoje é inaceitável", afirmou. 

Ele ressaltou que, na época da atração, muitas vezes trabalhava em cima da ignorância e que é preciso ter um olhar mais evoluído. "O Piores era uma coisa anarquista, foi muito bom, marcou minha vida. Mas eu vejo hoje [o programa] dentro de uma caixinha, a gente tem que evoluir com isso", afirmou.

NOSTALGIA
Mion ainda revelou que sonha em se tornar dono de todo o acervo antigo da MTV, justamente para digitalizar tudo e oferecer ao público acesso a esse material. "É a nossa vida, está tudo lá. MTV é o único logo que eu cogito tatuar na minha vida", declarou Mion.

O apresentador afirmou também que o quadro 'Vale a Pena Ver Direito', onde ele analisa momentos de 'A Fazenda' da mesma forma como fazia no 'Piores Clipes', é uma forma melhorada do que fazia na MTV. Por fim, prometeu que manterá o quadro pelo resto de sua vida.

"É um cara de 40 anos, entendendo o que é um humor do bem. Estava na hora de a gente parar de rir das pessoas e rir com as pessoas. Virou um humor muito saudável. É um quadro que vou fazer pelo resto da minha vida", garantiu.