AnaMaria
AnaMaria Testa / Maquiagem

Boa pigmentação e fácil aplicação? Testamos o blush da Dailus e contamos tudo

Com cores que combinam com diversos tons de pele, blush da Dailus é uma boa alternativa para qualquer ocasião

Sabrina Castro, estagiária de AnaMaria Digital Publicado em 13/01/2022, às 09h00

Coleção de quatro blushs da Dailus - 'Tô Bege', 'Fazendo a Pêssega', 'Era Sol Que Me Faltava' e 'Dá Uma Segurada' - têm fórmula vegana e sem parabenos - Sabrina Castro
Coleção de quatro blushs da Dailus - 'Tô Bege', 'Fazendo a Pêssega', 'Era Sol Que Me Faltava' e 'Dá Uma Segurada' - têm fórmula vegana e sem parabenos - Sabrina Castro

Conhecida especialmente pelos queridinhos gel de sobrancelha, rímel e Lip Tint, a Dailus conta com outros itens de maquiagem que prometem acompanhar os mais conhecidos nas listas de preferências do público. É o caso do blush, cujo relançamento aconteceu há pouco tempo. Com quatro tons, todos com nomes divertidos - 'Tô Bege', 'Fazendo a Pêssega', 'Era Sol Que Me Faltava' e 'Dá Uma Segurada' -, a linha promete agradar todas as amantes de maquiagens, sejam as que optam por uma linha mais básica, sejam as que usam cores mais carregadas. Além disso, as cores foram pensados para ficar bem em qualquer tom de pele: do mais claro ao mais retinto.

Cores blush Dailus
Coleção conta com quatro cores. Da esquerda para a direita: 'Dá Uma Segurada', 'Tô Bege', 'Era Sol Que Me Faltava' e 'Fazendo a Pêssega' (Crédito: Sabrina Castro)

Na descrição de cada produto no site da empresa, são dadas algumas dicas para o melhor aproveitamento dos blushs. O tom 'Tô Bege', o mais clarinho da paleta, fica perfeito para peles claras que coram com facilidade, ou para iluminar peles mais escuras. 'Fazendo a Pêssega', por sua vez, é um tom de rosa mais claro, ótimo para destacar peles claras e médias, além de iluminar peles escuras em maquiagens mais fortes.

Já o 'Era Sol Que Me Faltava', tom de rosa intenso que dá um efeito de “coradinha de sol”, funciona em qualquer tipo de produção. Por fim, o 'Dá Uma Segurada', o coral escuro matte da marca, é perfeito para peles retintas - mas também pode ser usado por pessoas de pele clara, que visam deixar as bochechas mais marcadas e contornadas, especialmente em maquiagens mais carregadas.

Com exceção do 'Dá Uma Segurada', todos eles contam com pequenas partículas de brilho que dão um acabamento acetinado - porém nada exagerado -  na aplicação do produto. Segundo a marca, a textura fina com toque aveludado garante com que seja fácil espalhar e aplicar o blush. Alta pigmentação e longa duração são outros benefícios citados pela Dailus. As fórmulas são veganas, dermatologicamente testadas e livres de parabenos, conservante que pode causar urticária ou dermatites em algumas pessoas.

O que o AnaMaria Testa achou?

[Colocar ALT]
Blush 'Fazendo a Pêssega' garante acabamento brilhante (Crédito: Sabrina Castro)

A primeira coisa que me chamou atenção no blush foram as partículas de brilho. Elas são bem pequenas, mas dão um toque especial às quatro cores, coisa que dá para perceber ainda quando o produto está na embalagem. Falando nela, apesar de simples, é muito bonita e prática - com plástico transparente em cima, fica fácil encontrar qual cor você está procurando; isso sem contar a parte de baixo, em coral - cor institucional da marca -, que deixa as cômodas em que os produtos estão dispostos com um ar bem fofo.

Partindo para a aplicação: realmente, a textura é bastante fininha, e não há nenhuma dificuldade em coletar o produto. Alguns outros blushs que já tive eram muito compactos, e, por isso, tinha de praticamente dar batidas violentas para que o pó se soltasse e eu pudesse usá-lo. Já no pincel, o produto se espalha facilmente, e é aqui que as partículas de brilho dão as caras.

Além de dar um toque mais natural maquiagens para o dia-a-dia, ele dá um destaque no rosto quando aplicado em maior quantidade - dependendo do caso, não é preciso nem usar iluminador. 

A pigmentação também é ótima, e, com a textura leve, não é preciso se preocupar em perder a mão e estragar toda a maquiagem. Qualquer coisa, basta “varrer” com o pincel e pronto. Neste sentido, é importante investir em fixadores de maquiagem - afinal, nesses tempos de máscaras, o blush sairia com muita facilidade. Para poder ficar livre das máscaras, inclusive, eu decidi aplicar o produto para ficar em casa, e, de fato, a durabilidade foi ótima. No entanto, não fiz nenhuma atividade que exige muito esforço, como dançar em baladas ou coisa do tipo.

[Colocar ALT]
Como a cor do blush 'Dá uma Segurada' é mais escura, pessoas de pele mais clara precisam ter muito cautela na hora de aplicar (Crédito: Sabrina Castro)

Sou muito branca (ou seja: sempre opto pelo tom mais claro das bases), e achei que todas as cores combinaram com meu tom de pele. Tive me policiar no 'Dá Uma Segurada', afinal, por ser um tom mais escuro, qualquer coisinha já daria aquele ar de “palhaça”. Por outro lado, pelas imagens de divulgação, acredito que eles funcionem muito bem em peles retintas. Na minha pele, funcionaram muito bem tanto o 'Fazendo a Pêssega' quanto o 'Era Sol Que Me Faltava'. 

O preço é bem competitivo, na média de blushs de marcas concorrentes, como a Avon e Vult. Com um adendo: a fórmula é vegana e sem testes em animais. Dessa forma, você estará gastando o mesmo preço e não contribuindo com o sofrimento dos bichinhos.

Vale a pena?

Com certeza! O produto cumpre com o prometido e tem um preço competitivo.


Quanto custa?

Cada uma das cores custa R$26,90 (preço consultado em 22/12/2021).


Comprado ou recebido?

Recebido.