AnaMaria
Astrologia / Astrologia

Ano Novo Astrológico: Vênus se torna regente e traz reflexões sobre o amor

Sol ingressou no signo de áries na manhã deste sábado (20)

Beatriz Cresciulo, com supervisão de Vivian Ortiz Publicado em 20/03/2021, às 08h20

Vênus se torna regente e traz reflexões sobre o amor - Pixabay
Vênus se torna regente e traz reflexões sobre o amor - Pixabay

O ano de 2021 começou para valer! Acontece que, na manhã deste sábado (20), iniciou-se o ano novo astrológico, pois o Sol ingressou em um novo signo: Áries. O novo ciclo traz consigo a força da iniciativa, do ímpeto, do ir, da criatividade, da impulsividade e do gosto por começar. 

A professora de astrologia Vanessa Alvaiz explica que a determinação do ano novo astrológico se deu há muitos anos, na época em que os povos da Mesopotâmia (conhecida como Ásia atualmente) desenharam o céu com suas constelações para mapear a movimentação solar e assim fazer algumas previsões para o cotidiano. 

A especialista revela ainda que cada um dos astros pode ser o regente de um determinado ano. Isso se dá por meio da ordem caldéica que é formada por Saturno, Júpiter, Marte, Sol, Vênus, Mercúrio e Lua. Após o Sol ser o responsável por 2020, de acordo com a ordem, é a vez de Vênus entrar em cena trazendo todas as suas características, tais como amor, beleza, artes, habilidades, recursos e dinheiro. 

"Quer saber como você lida com o dinheiro, suas habilidades e recursos? É só rastrear o planeta Vênus no seu mapa astral. Vênus na mitologia é Afrodite, e se tem alguém que sabe se dar valor, é Afrodite. Deusa do amor, que inspirou os afrodisíacos. Vênus ser regente de Touro, por exemplo, sinaliza a permanência de qualquer situação que ofereça prazer, satisfação e um senso de autoestima. No momento em que uma mulher se identifica com Vênus, torna-se a expressão individual de Afrodite e por isso encontra sua autoestima", exemplifica ela. 

VÊNUS NO PODER 
A astróloga relata ainda que Afrodite cria ambiente para exercitar o amor próprio. A deusa da beleza e do amor em conjunto à regência de Vênus, que simboliza as qualidades da autoestima e amor próprio absolutos, trarão a necessidade de conhecer o que cada um mais valoriza na vida. 

"Afrodite não se entrega ao amor de outra pessoa, ela se entrega ao que ela deseja. Vamos entender, Afrodite não sofre de insegurança, mas expressa seu poder absoluto de atração não por causa daquilo que tem a oferecer (cuidados, carinho, confiabilidade), mas por ser quem é. Ela não faz nada para ser amada, pois é a essência do ser amado. Vênus entrega-se alegremente aos outros mas não depende deles para conhecer seu valor", destacou

Além disso, Alvaiz estabelece um paralelo entre o pensamento de Platão e o funcionamento de Vênus. Acontece que o filósofo afirmava que são nas coisas e pessoas que achamos mais bonitas que definimos os nossos valores. Já os fundamentos estabelecido por Vênus, simbolizam nossa capacidade de formar e de identificar aquilo que valorizamos, as nossas escolhas. 

OS DESAFIOS DE 2021
Uma vez que o planeta Vênus é o regente dos signos Touro e Libra, ele traz, respectivamente, o desenvolvimento da força e recursos interiores, que podem dar permanência aos valores pessoais independente das consequências e também a preocupação com aprender a escolher. Tudo isso explica o motivo de Vênus e Afrotide não abrirem mão das coisas, o que se relaciona com o fato da principal lição para o ano de 2021 ser entender o verdadeiro significado do amor. 

"Vênus mostrará que o amor não é uma mera emoção, é uma energia que podemos emitir ou captar, que pode ser um agente de transformação para nós mesmos e para os outros. O poder do amor é alquímico, pode curá-lo quando alguém faz com que a luz dourada do amor ilumine você. [...] Assim, Afrodite não é apenas o símbolo daquilo que lhe dá prazer é também uma deusa alquímica. Todo tipo de união com base no amor pode curar. Como estamos precisando da Cura, não? [...] Vamos ser convidados para entender tudo o que valorizamos, que faz sentido, toca o coração. O que 2020 derrubou, 2021 vai construir novamente, porém com nova base. A base do amor e da essência. Se não fizer mais sentido, não se sustentará. Por isso a pauta para o ano de 2021, será: qual é a sua essência?", adianta.

Alvaiz indica ainda qual o melhor modo de celebrar a virada do ano astrológico em casa: "Maçãs, lírio e rosa fazem parte da essência de Afrodite", sugere.