AnaMaria
BBB / Eita!

BBB 22: “Não tinha responsabilidade afetiva”, dispara Arthur Aguiar sobre traições

Arthur Aguiar abriu o jogo sobre traições e revelou mudança após o nascimento da filha

Da Redação Publicado em 09/03/2022, às 14h32

Reprodução/Globo
Reprodução/Globo

Arthur Aguiarfalou mais abertamente sobre seu relacionamento com Maíra Cardi, durante uma conversa com Pedro Scooby e Paulo André, na madrugada desta quarta-feira (9). O ator começou explicando que seu passado não o define atualmente.

“Sabe uma parada que eu acho muito louca na internet? É você julgar uma vida inteira por um acontecimento”, comentou Scooby e Arthur aproveitou para revelar que tinha medo de ser julgado por seu passado de traições.

“Você é tipo aquele vilão do filme, que depois você descobre a história do cara e se amolece inteiro”, brincou o surfista. Foi nesse momento em que Arthur abriu o jogo sobre seus erros em relacionamentos do passado.

“Apesar de eu ter errado também com outras namoradas antes, acho que quando a gente é namorado e você vacila, é vida que segue… Eu acho que nunca tive a noção, a responsabilidade afetiva de entender o dano que eu estava causando naquela pessoa”, confessou.

“Se a pessoa termina, segue a vida e eu vou para o outro lado, não vejo o que aconteceu. Não existia uma responsabilidade afetiva dentro de mim e eu não me apropriava daquilo que estava causando na pessoa”, completou.

Segundo Arthur, foi após as traições no relacionamento com Maíra Cardi, que ele entendeu o impacto de suas escolhas. Esse momento teria sido sua 'virada de chave'. “Eu ter causado essa dor na minha esposa, que é a mãe da minha filha, é uma pessoa que eu precisava continuar vendo e falando. Aí vi o que eu tinha feito, o que várias atitudes minhas tinha causado nela”, contou.

“Foi quando consegui enxergar que eu tinha sido responsável. Foi quando eu consegui me apropriar dos meus erros, entender a gravidade do que eu tinha feito e começar a criar uma responsabilidade afetiva, do tipo: ‘se eu faço isso, causo um dano na pessoa que talvez seja irreversível’’’, disse.

NASCIMENTO DA FILHA

O ator contou ainda que o nascimento de sua filha Sophia, de três anos, foi importante para que mudasse de comportamento.

“Se eu mexo com o psicológico dela (Maíra), como ela vai criar a nossa filha? Se a gente também já não está mais junto, olha o dano que eu causo na minha filha… Porque ela não pediu para nascer. Maíra também não queria ser mãe, mas foi por minha causa. Quando você começa a ter responsabilidade dos danos que está causando não só em você, aí o buraco fica muito mais embaixo", declarou.

Por fim, o brother contou que o bem-estar de sua família foi o estopim para mudar de atitude. “Eu quis mudar pela minha filha, depois eu quis mudar por assistir à dor da minha esposa e entender que aquilo tinha responsabilidade minha e por último, quis mudar por mim”, concluiu.