AnaMaria
BBB / Eita!

BBB 22: Natália aponta críticas em Jessilane e Linn da Quebrada

Natália aponta críticas no comportamento das amigas

Da Redação Publicado em 09/03/2022, às 15h44

Reprodução/Globo
Reprodução/Globo

Natália Deodato não teve papas na língua nesta quarta-feira (9), ao falar sobre suas amigas: Jessilane Alves e Linn da Quebrada. Isso porque a sister se incomodou com algumas atitudes da professora.

“Gosto muito da Jessi, sou apaixonada nela, tenho um carinho muito grande por toda nossa trajetória. Só que, às vezes, fico muito triste por algumas situações. Ela pega, fecha a cara e sai andando. E isso me machuca muito, porque sinto que para ter um diálogo com ela, tenho que ficar calada e só ela falar. Se expor alguma coisa diferente”, desabafou para Eliezer, que a interrompeu, mas logo Natália completou: “Ela contrapõe né? Rebate”.

Na sequência, a sister comentou que acredita que em um diálogo ambas as partes podem expor seus pontos de vista. “Dependendo, chegamos em um consenso, entendemos que algumas opiniões são opostas e tudo certo. Ela [Jessilane], às vezes, se coloca muito em uma situação, vejo até de vítima, como se eu estivesse a atacando", avaliou.

A designer de unhas desabafou ainda sobre sua outra amiga, Linn da Quebrada. “Falei com ela [Linn] e relevo tudo. Tem muitas coisas que me magoam, que me deixam chateada e eu relevo porque entendo que nossa relação aqui dentro é muito maior do que isso", disse. “Você também não quer ficar criando atrito", completou Eli.

“Nossa, toda hora. Não tenho paciência para isso!", disparou Natália, que relembrou a discussão com Jessilane e falou do comportamento de Linn com o trio: "Continuamos conversando, e a Lina tentando apaziguar. Porém, quando estamos bem, a Lina fica tentando meio que puxar mais a Jessi para o lado dela e tenta ficar me excluindo", declarou.

“Às vezes é [algo] inconsciente porque pode ser também que a relação dela com a Jessi seja algo mais formidável, porém tenho esse tipo de sensação, sabe? O que me deixou mais nervosa foi que depois que o assunto acabou, eu saí e, quando cheguei no banheiro, elas estavam novamente falando de mim. Isso me deixou incomodada", concluiu Natália.

ESCLARECEU

Natáliaconversou com Eliezer, durante a tarde desta terça-feira (08), após escutar um desabafo do designer escondida perto das escadas. 

Na conversa, o rapaz explicou o motivo de ter se aproximado mais da jovem poucas horas antes do sétimo paredão se formar.

Na ocasião, ele disse que, quando procurou por Nat, ele já tinha a intenção de conversar sobre o jogo, mas esperou o "momento certo" para falar. Ele também reafirmou que o carinho entre os dois pode ter gerado fofocas entre os demais confinados.

"Eles devem ter entendido inúmeras coisas", disse o moreno.

DR

No entanto, Nat foi direto ao ponto.

"Mas você se relaciona com as pessoas ou comigo? Quem tem que entender sou eu, não os outros", rebateu ela.

Na sequência, Eli afirmou que não pressionou a sister a salvá-lo do Paredão, e a modelo confirmou.

"Você em nenhum momento me cobrou isso. Você trouxe a situação e me deixou refletir", disse. A designer de unhas relembrou também de uma conversa que teve sobre o relacionamento deles.

JULGAMENTOS

Os dois seguiram falando sobre os julgamentos que Eli tem recebido por conta de estar mais próximo da manicure. No jogo da discórdia da última segunda-feira (07), muitos apontaram o empresário como "incoerente" e questionaram os interesses dele na participante.

"Quando a pessoa te faz um bem danado, você não quer ficar com a pessoa ali? É errado isso? A interpretação é o quê? Olha lá, ficou junto porque deu o voto. Olha o interesse. Agora ele quer fazer isso para bancar a posição dele. Agora ele resolveu virar o apaixonado. Não virei o apaixonado, mano! Eu só quero ficar mais perto, por vários motivos. Pelo motivo que a gente conversou, a gente se entendeu", garantiu.

Por fim, Natália sugeriu que o rapaz seja mais confiante.

"Eu sou essa pessoa, está gostando de mim? Legal. Não está? Fod*-se. Eu sou essa pessoa. E assumir também as coisas que você sente. Assumir também que se você tá gostando, não ter vergonha de falar que tá gostando. Se você quer dar um beijo, não ter vergonha de dar o beijo. Quer abraçar, não ter vergonha de abraçar. Se você não quer olhar na cara, não ter vergonha de não olhar na cara. Assumir o que você sente, o que você é e realmente cagar pra para a opinião alheia", finalizou.