AnaMaria
BBB / Eita!

Fora do BBB 22, Paulo André descobre corte do Bolsa Atleta e desabafa

Paulo André teve sua Bolsa Atleta cortada em março, enquanto ele estava confinado no BBB 22

Da Redação Publicado em 27/04/2022, às 14h16

Paulo André se pronunciou sobre a suspensão de sua Bolsa Atleta - Instagram/@iampauloandre
Paulo André se pronunciou sobre a suspensão de sua Bolsa Atleta - Instagram/@iampauloandre

Durante os 100 dias que Paulo André passou confinado na casa mais vigiada do Brasil muita coisa aconteceu em sua vida pessoal e profissional, do lado de fora do BBB 22. Uma dessas coisas foi a suspensão da Bolsa Atleta que o velocista recebia do governo por levar uma vida de treinos constantes e preparação para competições nacionais e internacionais.

Após deixar o reality como vice-campeão, nesta quarta-feira (27), Paulo André deu uma entrevista em uma coletiva de imprensa e afirmou que já lhe avisaram sobre o corte de sua ajuda financeira. Em seu depoimento, o atleta não foi contra a decisão da Secretaria Especial do Esporte.

“Fiquei sabendo, mas bem superficial. Ainda não peguei, de fato, para entender. Não tem muito o que falar sobre isso, porque, se eles fizeram isso, é porque tinham uma expectativa”, afirmou ele.

Em seguida, PA aproveitou para comentar o quanto a oportunidade de ter participado do BBB 22 vai ajudar no seu futuro como velocista. “Eu confio no meu potencial por mérito e sei que vou reconquistar tudo o que eu mereço”, declarou.

ENTENDA

Em março, o governo federal suspendeu o pagamento da Bolsa Atleta, no valor de R$ 1.850, ao velocista Paulo André. De acordo com o portal UOL, a Secretaria Especial do Esporte entendeu que o velocista não está cumprindo o programa anual de treinamento apresentado em janeiro de 2021, uma vez que está confinado no BBB 22.

"A pasta encaminhou notificação para o atleta e aguarda a manifestação dele para dar andamento ao processo. Cabe informar que o pagamento foi suspenso preventivamente, já que a lei que disciplina o Programa Bolsa Atleta exige a continuidade dos treinos durante todo o período de recebimento do benefício", disse a secretaria, em nota.

Vale destacar que Paulo André recebia o benefício por ser medalhista de prata nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019. Em 2020, o governo não abriu edital e, por isso, o atleta não recebeu a bolsa naquele ano. Desta forma, o velocista só pôde se inscrever para receber o benefício no ano seguinte.