AnaMaria
BBB / Reality

No 'BBB21', Juliette firma amizade com Carla Diaz: ''Nada mudou''

Após Carla Diaz chorar, sister foi apoiar a colega de confinamento

Da Redação Publicado em 06/03/2021, às 09h03 - Atualizado às 09h03

No 'BBB21', Juliette firma amizade com Carla Diaz: ''Nada mudou'' - Divulgação/TV Globo
No 'BBB21', Juliette firma amizade com Carla Diaz: ''Nada mudou'' - Divulgação/TV Globo

Carla Diaz está passando por momentos intensos dentro do confinamento do 'Big Brother Brasil 21'. Na noite da última sexta-feira (5), a atriz acabou se envolvendo em uma situação um tanto quanto embaraçosa, ao entrar na dispensa enquanto alguns brothers conversavam sobre estratégias do Monstro. 

Após o ocorrido, Juliette decidiu chamar a artista para explicar a situação direito: "Você notou que eu me afastei de você? O que eu sinto em relação a você não mudou nada. Eu estou passando outros conflitos aqui".

"Eu estar mais quietinha não é sobre você. Quando for sobre você eu vou dizer. O assunto dali não foi especificamente sobre você. Nós cogitamos as possibilidades de Xepa e VIP", assegurou a morena. 

Logo em seguida,Carla destacou que está encontrando problemas na convivência: "É muito ruim a sensação de você chegar em um lugar e todo mundo ficar quieto. Eu vi que vocês estavam falando do Monstro e querendo ou não eu sou a única que não fui."

"O dilema ali era votar em pessoas que realmente gostamos que está na Xepa", contou a maquiadora.

"Eu notei muita gente diferente comigo, não estou falando que sou vítima. É difícil ver o negócio todo mudar e eu me senti muito sozinha. As pessoas que eu confiava deram uma afastadinha", desabafou Carla. 

"A gente sempre teve uma ligação, mas não foi muito próxima", relembrou Juliette. "Eu estou passando outros conflitos, eu não tenho nada para lhe oferecer nesse momento, mas eu entendo que para você está sendo uma barra. Eu estou fazendo o máximo que eu posso com o que eu tenho", completou. 

Para finalizar, a advogada afirmou que está disponível para conversar com a artista quando ela precisar. 

"Você tem abertura para chegar e falar, 'Ju, vem cá, eu quero falar'. Não se preocupada porque nada mudou".