AnaMaria
BBB / BBB21

Opinião: 'A Vida Depois do Tombo' poderia ser um quadro do ‘Caldeirão do Huck’

Conjunto de ‘The Wall’ com ‘Visitando o Passado’, documentário usa trajetória de Karol Conká para passar pano

Ives Ferro Publicado em 29/04/2021, às 17h49 - Atualizado às 17h55

Karol Conká só pede desculpas durante toda a atração - Globoplay
Karol Conká só pede desculpas durante toda a atração - Globoplay

Não é novidade para ninguém que Karol Conká se tornou uma das personagens mais curiosas do ‘Big Brother Brasil 21’. A cantora, que aceitou o desafio do reality para impulsionar a carreira (assim como fizeram Manu Gavassi e Babu Santana na edição anterior), admitiu a perda da identidade pelas atitudes controvérsias dentro do programa. 

Aproveitando o embalo do fim da edição, a Globoplay decidiu produzir, às pressas, o documentário ‘A Vida Depois do Tombo’, disponibilizado na madrugada desta quinta-feira (29) no streaming da emissora. Em quatro episódios de cerca de 25 minutos cada, o canal propõe dar profundidade aos acontecimentos do programa e buscar justificativas para as ações da rapper. Entretanto, não é isso que acontece.

Logo no primeiro episódio, intitulado ‘O Cancelamento’, acompanhamos a saída de Conká dos estúdios Globo, a volta para casa da ex-BBB e ainda o medo do linchamento público. A produção ainda acompanhou a famosa por alguns dias em sua casa, o que até então não trouxe nenhuma novidade, e mostrou as reações dela ao se deparar com suas falas dentro do confinamento. 

Karol Conká com o filho, Jorge (Foto:Globoplay)

Em dado momento, Karol fica cercada por telões, que exibem cenas suas no reality. Precisa, então, responder a perguntas do tipo “você escolhe voltar ou seguir”, e completar frases que demonstrem desculpas. Se não fosse a atmosfera de tensão que a série propõe, este poderia facilmente ser mais um episódio de ‘The Wall’, quadro do ‘Caldeirão do Huck’ no qual o participante faz a mesma coisa que ela.

Foram entrevistados produtores, advogada, diretores, ex-marido, amigos e a família da voz de ‘Tombei’, mas nenhum deles consegue explicar o “problema de animosidade” da ex-sister no ‘BBB21’, e muito menos o que fez o público rejeitar tanto a cantora, eliminada com 99,17% dos votos, o maior recorde de rejeição de todas as edições do programa no mundo. A maioria dos depoimentos dá um ar biográfico à produção (ex-marido fala do casamento; produtor, do início da carreira, e assim por diante).

Karol Conká recebe Lumena em 'A Vida Depois do Tombo'. (Foto:Globoplay)

MAIS DO MESMO
A todo tempo, vemos a mesma Karol Conká que nos deparamos em rede nacional: uma mulher negra, poderosa, forte e que dá conta do recado. Diante de suas falas no documentário, a mulher parece inquebrável, mas é bom vê-la render-se à emoção ao rever os acontecimentos com Lucas Penteado. O ator aceitou se encontrar com ela, mas desistiu de última hora e mandou uma mensagem de vídeo na qual diz para Karol se desculpar a Deus, e não com ele.

"(...) Queria te falar uma poesia que escrevi dentro da casa, um trecho dela, para você entender. 'Minhas pernas não podiam mais seguir. E a fome me fazia alucinar. Eu disse: 'Óh, senhor, não posso desistir' e agradeci em vez de reclamar. Já não conseguia mais ficar de pé e o mal ali querendo me parar, enquanto o mal dizia: 'Para que tanta fé?'. Deus dizia: 'Nunca vou te abandonar'. Então, Karol, se você tem que falar algo a alguém, é com Deus, não é comigo, não. Ele é o melhor amigo de todo mundo. Ele vai te ajudar. Deus te abençoe”, diz o ator.

Karol Conká chora ao ver depoimento de Lucas Penteado (Foto:Globoplay)

Arcrebiano, com quem ela teve um affair na casa, e Carla Diaz, pivô de uma discussão acalorada, foram convidados a darem depoimento, mas não aceitaram. Dos participantes, a única demonstração de apoio que Conká teve foi de Lumena, que aparece diante das câmeras, dá um abraço, fala algumas palavras de desculpas e, basicamente, vai embora.

VISITANDO O PASSADO
Em outro momento de ‘A Vida Depois do Tombo’, Karol fala muito sobre suas conquistas, trajetória, e vida pessoal. No episódio quatro, o último e melhor deles, onde temos o depoimento de Lucas, são abordadas também as questões que Karol teve com seu pai, alcoólatra, morto aos 34 anos após se engasgar com o próprio vômito. Esse momento é um dos destaques que realmente a humanizam, além de demonstrar o motivo dela enxergar a dor do patriarca nas atitudes do ex-’Malhação’.

Na busca por “passar pano”, a Globo faz uma espécie de VT de apresentação da artista -  igualzinho àqueles que vemos no ‘BBB’ para conhecer os participantes - e ainda acontece uma mini-versão de ‘Visitando o Passado’ (quadro também do ‘Caldeirão’) quando Lilo, irmão de Karol, leva a equipe até o lugar humilde onde eles moravam na infância. Na edição, ainda foram acrescentadas diversas fotos antigas de momentos em família, para reforçar.

Imagens de Karol Conká na infância (Fotos:Globoplay)

Mesmo com a falta de profundidade nos assuntos que envolvem o ‘BBB21’, quem rouba a cena é Ana Maria Oliveira, mãe de Conká. A mulher aparece em todos os episódios e confidencia detalhes importantes da vida e da carreira da filha, como momentos chocantes de racismo, perrengues de quando eles não tinham dinheiro, e demonstra a verdadeira dor de uma mãe pelos erros da herdeira.

Uma fala importante de Ana, sobre quando Karol foi vítima de racismo na escola aos seis anos, é fundamental para entender a personalidade que a cantora criou: “[Ela] chegou em casa chorando, dizendo ‘não quero mais ir para a escola, me xingaram de preta, macaca, disseram que sou feia’. Eu peguei ela, levei na frente do espelho, ela cobria os olhos e dizia ‘não vou olhar’ e eu disse: ‘Olha que linda'''.

A mãe também foi a única que tentou explicar as atitudes da ex-BBB, ao dizer que ela “sempre foi explosiva”, mas no programa estava “um pouquinho mais”.

Mãe de Karol Conká conforta a filha ao assistirem reportagem do 'Fantástico' (Foto:Globoplay)

‘A Vida Depois do Tombo’, documentário em quatro episódios, caberia facilmente em um dos quadros do programa de Luciano Huck ou até para um filme biográfico com uma hora de duração. Ao mais, a série é indicada para dois públicos: telespectadores do ‘BBB’ produtores de memes na internet, ou fãs da cantora.