AnaMaria
Bebês / Mas, gente!

Criança leva drink à base de tequila para colegas no jardim de infância

Após oferta, vários alunos de 5 anos da classe ficaram embriagados

Da Redação Publicado em 19/04/2022, às 10h28

Bebida trazida por aluno causou um verdadeiro caos no jardim da infância. - Lucas Alexander/Unsplash
Bebida trazida por aluno causou um verdadeiro caos no jardim da infância. - Lucas Alexander/Unsplash

Um caso inusitado assustou os pais de uma classe de jardim de infância localizada em Michigan, nos Estados Unidos. Isso porque uma das crianças ofereceu um drink à base de tequila para seus colegas de classe.

Após tomarem a bebida, diversos alunos de cerca de 5 anos ficaram embriagados. De acordo com a revista 'People', na última segunda-feira (18), a escola agora avalia medidas disciplinares conforme dita o Código de Conduta do Estudante.

Além disso, ao saber do caso, a liderança da escola seguiu os protocolos médicos adequados e os pais dos alunos envolvidos foram contatados imediatamente.

"Um aluno trouxe uma bebida alcoólica pré-misturada para a escola, que foi compartilhada com alguns outros alunos", afirma trecho de uma carta assinada pelo diretor, ressaltando que "a segurança e o bem-estar de nossa comunidade escolar continuam sendo uma prioridade."

"LIMONADA PARA ADULTOS"

Um porta-voz da escola disse à "People" que o aluno levou a garrafa, descrita como "limonada para adultos", e a compartilhou com quatro colegas, na última quinta-feira (14). A mãe de uma aluna contou que a filha sentiu-se "um pouco tonta" depois de vários goles de uma bebida que não soube dizer o que era. 

"Enquanto tentamos ficar de olho em tudo que nossos alunos trazem para a escola, isso simplesmente não é possível. É lamentável que esses tipos de bebidas para adultos possam ser facilmente confundidas com bebidas amigáveis ​​para crianças", afirmou.

"Os funcionários da escola notaram rapidamente a bebida e imediatamente abordaram a situação, que incluiu consultar profissionais médicos no controle de envenenamento e ligar para os pais das crianças envolvidas. Estamos gratos por nenhum aluno ter ficado doente ou precisado de atenção médica".