Aftas: livre-se dessa ferida chata e dolorosa

Apesar de pequenas, essas bolinhas prejudicam a fala e a mastigação. Veja o que fazer quando elas aparecem

Shutterstock Publicado terça 17 abril, 2018

Apesar de pequenas, essas bolinhas prejudicam a fala e a mastigação. Veja o que fazer quando elas aparecem
O incômodo é certo quando as aftas aparecem! - Shutterstock

Mais cedo ou mais tarde ela aparece. E incomoda muito! Chamada de afta, aquela pequena ferida que surge geralmente na parte interna da bochecha pode causar inflamação, inchaço e dor. Ela também pode aparecer nos lábios, no céu da boca, nas gengivas, na língua e, em alguns casos mais raros, até na garganta. Mas por que aparecem? E como acabar com elas o mais rápido possível? Conversamos com o dentista Mario Groisman para tirar nossas dúvidas:

Veja também:
Manchinhas? Entenda os sinais que a pele dá sobre a sua saúde
A hora certa de trocar a escova de dente
Dicas para evitar o mau hálito

Qualquer pessoa pode ter afta? Em qualquer idade?
Sim, qualquer pessoa pode ter afta. As mulheres têm mais chances de desenvolvê-la do que os homens, por causa dos fatores hormonais.
 
É possível evitar?
Algumas medidas podem ajudar na prevenção das aftas como manter uma higiene bucal adequada, ir regularmente ao dentista, além do cuidado com a alimentação.
 
Depois que elas aparecem, quais cuidados devem ser tomados?
Quando as lesões são de pequeno diâmetro, não demandam tratamento e podem desaparecer em até 15 dias. Porém, em casos nos quais haja muita dor ou dificuldade de deglutição, bochechos e pomadas com analgésicos podem ser usados. E em casos mais graves pode ser indicado a prescrição de anti-inflamatórios sistêmicos ou medicamentos que reduzam a acidez estomacal.
 
Que alimentos devem ser evitados para não agravar?
Evitar alimentos ácidos, como abacaxi, limão e condimentados como ketchup, pimenta e pode ser recomendado para diminuir a irritação.
 
O que faz com que, em alguns casos, a afta evolua para sintomas mais sérios?
As aftas podem voltar mesmo depois de tratadas, e algumas pessoas específicas, principalmente as que apresentam baixa imunidade, podem apresentar sintomas mais graves. Eventualmente, podem aparecer gânglios no pescoço (“ínguas”), cansaço e até febre.

Último acesso: 28 Jul 2021 - 05:25:26 (1040534).