AnaMaria

Sabia que a alimentação pode causar a rinite alérgica?

Partículas no trigo, laticínios e pimentas são tão nocivos à saúde quanto estações do ano

Da Redação Publicado em 11/11/2018, às 08h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Alimentos que contém glúten, como o pão, devem ser evitados - Ormuzd Alves
Alimentos que contém glúten, como o pão, devem ser evitados - Ormuzd Alves

Crises de rinite costumam ser um problema constante na vida de muitas pessoas. No entanto, apesar do cuidado diário com os ácaros e mudanças de temperatura, é comum quem continue a sofrer com uma alergia persistente.

Saiba que isso pode não ser mero acaso. Além desses dois fatores, a alimentação também pode afetar - e muito - a forma que o organismo responde.

SOCORRO!

Paulo Mendes Jr., otorrinolaringologista do Hospital IPO, em Curitiba (PR), diz que já é de conhecimento da ciência que o aspecto nutricional é importante para o desenvolvimento ou cura de doenças respiratórias.

Segundo ele, nosso sistema digestivo funciona como um verdadeiro segundo cérebro. Para digerir alimentos, o corpo precisa produzir várias misturas químicas específicas que precisam ser transportadas para o local exato, na hora certa. 

“Tudo isso é feito por uma rede de milhões de neurônios que estão presentes por todo o sistema digestivo e, apesar de serem independentes, ele e o cérebro estão sempre se comunicando”, ressalta.

É o caso de alimentos como frutas, que possuem concentração de pólen e plantas relacionadas. “Essa mistura, em casos mais leves, pode ocasionar forte crise de rinite e, nos mais graves, chegam a travar a respiração, levando a uma emergência”, alerta o médico.

O QUE EVITAR?

Mendes Jr. diz que alguns itens têm maior probabilidade de causar problemas. Confira!

Trigo e cereais
Os cereais em geral contêm partículas que, quando inaladas, podem desencadear doenças como a rinite e a asma. Além disso, o glúten, um dos componentes do trigo, aumenta a produção de muco.

Leites e derivados
Os laticínios contêm uma proteína, chamada caseína, que causa inflamações que geram rinite e sinusite.

Frutas
O alérgico ao pólen de gramíneas e outros pólens de plantas relacionadas, pode desenvolver alergia a algumas frutas. É o caso do pêssego e do morango, por exemplo.

Bebidas alcoólicas
Mais notórias nesse caso, podem provocar vasodilatação e obstrução nasal.

Aditivos industrializados
Corantes, realçadores de sabor e sabores artificiais são substâncias relacionadas a reações alérgicas.

Histamina
A Histamina é a substância liberada pelo corpo em resposta a uma reação alérgica. Alguns alimentos desencadeiam a sua produção pelo organismo e em outros a histamina já está presente. Pimenta, peixe cru, mariscos e frutos do mar podem contar alta quantidade.

ALIMENTOS BENÉFICOS

Assim como existe o que faz mal, também é possível comer de forma saudável para evitar crises alérgicas. “Água, chás, grãos, mel e frutas cítricas, entre outros, podem fazer bem e gerar anticorpos, devido às suas vitaminas. Os tradicionais vegetais, como brócolis, vagem e folhas escuras também auxiliam no processo de recuperação do organismo”, aconselha Mendes.