AnaMaria

As posturas que a deixam mais magra

Endireitar a coluna pode melhorar (e até acabar) com a proeminência de gordura na região da barriga – além de prevenir lesões e evitar dores nas costas. Veja como e incorpore os novos hábitos no seu dia a dia!

Ana Bardella Publicado em 14/09/2018, às 14h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

As posturas que a deixam mais magra - iStock
As posturas que a deixam mais magra - iStock

Já aconteceu de você se sentir incomodada com uma roupa porque ela marca demais a região da barriga? Às vezes até pessoas que
estão satisfeitas com seu peso podem notar essa parte do corpo se projetando demais para frente, dando a sensação de que há mais gordura ali do que existe na verdade. A notícia boa é que é fácil corrigir essa “barriga falsa”: basta ganhar consciência corporal e prestar mais atenção à própria postura. “Em muitos casos, melhorar esse quesito é o suficiente para parecer mais magra”, explica a fisioterapeuta Patricia Prieto. Entenda como reverter o quadro:

Coluna preguiçosa
De acordo com a especialista, a tendência natural da coluna é se acomodar em posições que não são boas para a nossa saúde. “Até na infância é possível observar alguns desequilíbrios”, ressalta. Sabe quando os pais falam para a criança: “encolhe essa barriga” ou
“levanta esses ombros”? Esses já são indícios de que a coluna está relaxada demais e se habituando com as posturas desfavoráveis.
Um desses vícios é chamado de hiperlordose – principal vilão da “barriga falsa”. Quem sofre com o problema muitas vezes empina o bumbum para trás e fica com os ombros caídos, além da barriga projetada para frente.

Passo a passo da postura correta

Para sair desse ciclo, comece a treinar sua postura corporal em diferentes momentos do dia. Além dos benefícios visuais, sua saúde também vai agradecer, já que as dores nas costas podem ser aliviadas (e até lesões mais sérias prevenidas). Confira a explicação da fisioterapeuta para se ajeitar nessas situações:

AO CAMINHAR
O importante aqui é contrair o máximo que conseguir o abdômen. Se fizer isso, você vai reparar que, automaticamente, os ombros e a cabeça ficarão um pouco mais para trás. Além disso, ao dar as passadas, tente colocar primeiro o calcanhar no chão, para em seguida firmar a ponta do pé (e não o contrário). Evite saltos maiores do que 3 cm e também não use sapatos com o solado rasteiro. Mesmo que sinta desconforto no início, não desista! Procure se manter nessa posição o máximo de tempo possível todos os dias. Assim vai ficar cada vez mais fácil para você se adaptar!

Exercício para ajudar: quando estiver em casa, encoste o corpo (lombar e cabeça) na parede, deixando os pés levemente afastados
e flexionando os joelhos. Tente ficar assim, retinha, por 15 segundos. Faz a maior diferença!

AO SENTAR
O truque para não sobrecarregar a coluna é sentir os dois ossos laterais do bumbum sobre a cadeira, deixando-os bem posicionados. Não se jogue muito para trás e nem muito para frente. Procure deixar os pés sempre encostados no chão: se o assento estiver alto demais, regule a altura ou troque por outro. Por fim, deixe os braços também apoiados.

AO DEITAR
Para evitar dores e lesões, opte sempre pela posição lateral e coloque um travesseiro ou almofada de grossura fina entre os joelhos. Assim, você previne atritos!

Celular, um perigo!
Como estamos sempre com o aparelho eletrônico nas mãos, a tendência é olharmos demais para baixo, o que é prejudicial para a postura. Tente manter ombros e pescoço no lugar, conforme explicado anteriormente. Deixá-los caídos demais favorece até o aparecimento da gordura nas costas, aquela que fica saliente sobre a parte de trás do sutiã. Por fim, Patricia faz o alerta: evite ficar muito tempo na mesma posição! “Quando estiver trabalhando, levante a cada duas ou três horas, para evitar desenvolver esses vícios posturais”, indica