AnaMaria
Bem-estar e Saúde / Boa notícia!

Atriz do SBT recebe alta após vencer grave infecção: ''Não era minha hora''

Atriz Vivi Fernandez, do 'Câmeras Escondidas’ do SBT, ficou internada por seis dias para tratar infecção

Da Redação Publicado em 19/01/2022, às 15h05

Vivi Fernandez celebra alta após gravíssima infecção - Reprodução/ Instagram
Vivi Fernandez celebra alta após gravíssima infecção - Reprodução/ Instagram

A atriz Vivi Fernandez recebeu alta do Hospital São Luiz, em São Paulo, nesta quarta-feira (19), após tratar de uma infecção gravíssima nos rins.

Conhecida por seu trabalho no 'Câmeras Escondidas', do 'Programa Silvio Santos', no SBT, Vivi estava internada há seis dias por conta do quadro de pielonefrite.

Em entrevista ao Splash, do UOL, a artista deu mais detalhes sobre seu quadro de saúde. "Consegui dar uma reviravolta nisso tudo. Cheguei com uma taxa de infecção bacteriana grande, de 19%. No início da semana estava com 11% e hoje a doutora disse que seria legal chegar a 1% - e eu estou com 1,5%. O resto do tratamento consigo fazer em casa", afirmou.

A reversão do quadro deixou a atriz feliz da vida. "Eu vi de perto muita coisa ruim. Mas quando estou no olho do furacão, presto atenção no que tenho que fazer. Chorei várias vezes, mas dei a volta por cima. Deus em primeiro lugar. Não era a minha hora. Foi um puxão de orelha para eu cuidar da minha saúde", concluiu.

OUTRO PROBLEMA DE SAÚDE

Vivi Fernandez passou por um momento bastante tenso em setembro do ano passado. É que a atriz foi diagnosticada com um tumor benigno no útero, popularmente conhecido como mioma.

Após sentir fortes dores abdominais, a artista precisou ser submetida a uma cirurgia em um hospital do interior de São Paulo.

Em entrevista para a AnaMaria Digital, Vivi explicou ter demorado a procurar ajuda médica por imaginar que fosse uma gastrite ou sintomas pré-menstruais, decidindo, erroneamente, se automedicar por duas semanas.

“Jamais imaginei que fosse um problema com miomas porque, na verdade, eu já tinha feito uma videolaparoscopia há quatro anos. Mas eu não acompanhei isso, achei que estava curada definitivamente e continuei achando que era qualquer outro problema”, relatou, na ocasião.