AnaMaria

Blinde sua casa contra acidentes domésticos

Transforme seu lar em um espaço seguro para seus filhos explorarem os ambientes sem riscos

Ana Bardella Publicado em 04/07/2017, às 16h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h45

Blinde sua casa contra acidentes domésticos - Shutterstock
Blinde sua casa contra acidentes domésticos - Shutterstock
A velocidade com que os pequenos se colocam em situações de perigo é impressionante! Em um momento, estão seguros ao lado dos adultos. Mas basta um piscar de olhos para subirem em locais arriscados, saírem correndo... Ou seja, ficam literalmente a um passo de se machucarem feio. Acha que dentro de casa eles estão a salvo? Nada disso: de acordo com os últimos dados divulgados pelo Ministério da Saúde, os acidentes domésticos seguem sendo a principal causa de morte antes de 9 anos de idade. Então, todo cuidado é pouco! Marco Aurélio Safadi, professor de pediatria da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, em parceria com a empresa NUK Brasil, dá dicas para proteger seus filhos dessas armadilhas caseiras:

NA COZINHA 
■ Se a criança for menor de 2 anos, coloque uma grade de segurança na porta que dá acesso ao cômodo para evitar, por exemplo, que coloque as mãos na porta do forno e se queime. 
■ Panelas com fervura ficam nas bocas traseiras do fogão, com os cabos para o fundo. Atenção aos utensílios mais gastos, que balançam durante o uso. 
■ Olho vivo na toalha de mesa: seus filhos podem puxá-la, derrubando prato, faca ou xícara com líquidos quentes sobre eles. 
■ Utensílios cortantes, como tesouras, devem ficar em locais de difícil acesso.
■ Não as deixe neste espaço sem supervisão. 

NA ÁREA DE SERVIÇO E DESPENSA

■ Armazene produtos de limpeza e químicos (como inseticidas) nos locais mais altos. E nunca troque a embalagem original ou guarde-os em frascos de alimentos, como potes ou garrafas pet. Isso pode confundir a criança, levando-a a ingerir o produto. Caso aconteça, procure imediatamente um médico e não induza ao vômito sem antes ter o aval do especialista. 
■ Use protetores em todas as tomadas. 
■ Sempre feche baldes e bacias com água. 
■ O tanque de lavar roupa precisa estar bem fixo e nunca deve ser mantido cheio de água.

NO BANHEIRO

■ No banho, tenha tudo em mãos para não precisar se ausentar, deixando-a sozinha neste espaço.
■ Regule a temperatura da água para seu filho até ter certeza de que ele entendeu o processo e não se queimará. 
■ Seque os pisos. Coloque tapetes antiderrapantes dentro e fora do boxe.
■ Mantenha o ambiente sempre bem ventilado. 
■ Aquecedores a gás e chuveiros elétricos devem estar bem conservados. 
■ Use travas nas tampas do vaso sanitário, para evitar que os pequenos se afoguem ou se contaminem colocando as mãos lá dentro. 

NO QUARTO

■ O ideal é que as camas tenham proteções laterais. Mas fique atenta: entre as grades, deve existir uma distância de pelo menos 5 cm, para não prenderem a cabeça lá. 
■ Nada de brincadeiras de risco, como pular na cama. 
■ Cuidado com os beliches. Eles facilitam as quedas. 
■ Os móveis devem ter proteções nos cantos ou bordas arredondadas. 
■ Após o uso, guarde os brinquedos para evitar tropeços. E certifique-se de que são de boa qualidade e não desmontem facilmente, pois as peças podem ser levadas à boca, bem como pilhas ou baterias.

NOS DEMAIS AMBIENTES

■ Evite ter raticidas, pesticidas, bolas de naftalina ou itens dessa natureza. É essencial? Então, mantenha-os trancados. 
■ Cigarros, isqueiro, bebidas alcoólicas e fósforos ficam longe dos pequenos. 
■ Os fios dos eletrônicos não devem estar evidentes. 
■ Na ausência de luz, vá de lanterna. Esqueça as velas. 
■ Coloque portões de proteção nos acessos às escadas. E mantenha os locais bem iluminados. 
■ Todas as janelas devem ter redes de proteção. E, como elas têm prazo de validade, devem ser trocadas periodicamente.