AnaMaria

Calor e tempo seco são os principais causadores dos sangramentos nasais

Verão exige cuidado redobrado com a saúde respiratória para evitar problemas repentinos

Da Redação Publicado em 09/02/2019, às 17h07 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Sangrou? Mantenha a calma! - iStock
Sangrou? Mantenha a calma! - iStock

Na estação mais quente do ano, o clima perde a umidade e alguns problemas começam a aparecer no sistema respiratório. Devido ao forte sol, é muito comum alguns casos de sangramento nasal acontecerem repentinamente.

De acordo com o otorrinolaringologista Paulo Mendes Junior, do Hospital IPO, em Curitiba (PR), isso ocorre devido à possibilidade de existirem vasos super dilatados dentro das narinas, algo que podem piorar por conta do calor. 

Com o volume maior, esse tecido fica extremamente sensível e pequenas ações – como espirrar, coçar ou simplesmente cutucar o nariz retirar crostas nasais – podem gerar rompimento deles e ocasionar o sangramento ou a epistaxe.

O importante é saber como proceder nessas situações para não complicar ou agravar mais a situação. AnaMaria lista algumas dicas para evitar e estancar esse tipo de sangramento. Confira!

Sangrou? Mantenha a calma!
A primeira atitude caso comece um sangramento é não se desesperar.  Segundo Mendes Junior, quanto mais movimento e agitação causados pelo medo ou susto, mais possibilidade de aumentar o sangramento, devido ao aumento de pressão arterial e isso dilatar os vasos. Assim, é importante se manter sentado, calmo e procurar estancar o rompimento.

Cabeça abaixada, sempre
É muito comum o primeiro ato ser de virar a cabeça para trás, evitando o sangue pingar no chão ou na roupa. Mas essa atitude não é indicada. “O paciente deve manter a cabeça abaixada, pois quando viramos ela para trás, o sangue pode voltar para dentro do nariz, cair na boca e a pessoa acaba engolindo. Isso pode causar náuseas e vômitos por conta do sangue no estômago”, explica o otorrinolaringologista.

Precisa estancar!
Por se tratar de um rompimento dos vasos, o sangramento precisa ser controlado, pois pode provocar anemia. A maneira mais eficaz de fazer isso é com a pressão dos dedos sobre a narina afetada. Essa ação faz com que o sangue pare de correr e o próprio organismo atue no rompimento, fechando-o pouco a pouco. 

A melhor maneira de acelerar esse processo, segundo o otorrinolaringologista, é usar compressas geladas. “O gelo ajuda a fazer uma vasoconstrição dos vasos sanguíneos que estão sangrando e isso, em poucos minutos, pode conter o sangramento, é aconselhável a pessoa utilizar um pano com gelo ao redor do nariz e da narina que estiver sangrando para otimizar o tempo de estancamento”, orienta ele.

Cuidados pós-sangramento
Passado um tempo após o episódio de sangramento, é importante permanecer com os cuidados, para evitar novos casos. Nos dias seguintes, como segue a orientação de Mendes Junior, é aconselhável evitar comidas, bebidas e banhos quentes. Além disso, não realizar atividades que exijam muito esforço e evitar lugares com muito sol e calor. Tudo isso previne a dilatação dos vasos e possíveis novos rompimentos.

Se persistir, procure o especialista
Se mesmo com todas as formas de parar os episódios o sangramento continuar a acontecer, é aconselhável procurar um otorrinolaringologista para investigar o caso. “Caso o sangramento for identificado mais adentro da narina, é possível intervir com um procedimento clínico de emergência: é introduzido um tampão para entancar o sangue. Se essa medida não for suficiente, é indicado um procedimento cirúrgico para interromper o sangramento e uma avaliação mais minuciosa de possíveis causas”, explica Mendes Junior.