Câncer de mama: veja os alimentos que são amigos do tratamento

Especialista fala sobre os benefícios da alimentação equilibrada para quem está se recuperando

domingo 10 fevereiro, 2019
Ele é fonte de alicina, um composto eficaz na inibição do crescimento das células tumorais
Ele é fonte de alicina, um composto eficaz na inibição do crescimento das células tumorais Foto:Shutterstock

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima sejam diagnosticados 59.700 novos casos de câncer de mama no Brasil, com um risco de 56 casos a cada 100 mil mulheres – um sinal de alerta importante. 

A prevenção é fundamental. Mas, uma vez confirmado o diagnóstico, o tratamento requer uma série de cuidados, incluindo a alimentação. Isso porque, em decorrência dos efeitos colaterais dos medicamentos, a pessoa pode apresentar falta de apetite e perda de peso, o que interfere diretamente no prognóstico e deve ser evitado.

Veja mais

"Mulheres em tratamento contra o câncer de de mama devem seguir um cardápio saudável, com nutrientes adequados para fortalecer o organismo, dar disposição e contribuir para o restabelecimento da saúde. E existem alimentos que proporcionam tudo isso”, afirma Aline Quissak, nutricionista oncológica. 

“Vale reforçar que eles não são remédios e nem substituem o tratamento específico. Apenas ajudam na recuperação do organismo”. Descubra quais são eles.

CARDÁPIO DO BEM

1- Kefir
Durante o tratamento de quimioterapia, as bactérias do bem do intestino, responsáveis pela imunidade e absorção de nutrientes, são afetadas. Se a paciente está com imunidade baixa, ela não pode dar continuidade ao tratamento quimioterápico, por isso a importância de repor a flora intestinal. O kefir (de água ou leite) é uma ótima fonte desses probióticos. Consuma de preferência logo ao acordar (espere 15 minutos para comer algo) ou antes de dormir.

2- Brócolis: cozidos no vapor
Possuem um composto chamado sulforafano. Essa substância só é liberada quando se une com outra substância, a mirosinase, presente na mastigação ou pelo cozimento leve. Por isso, não é recomendado comer o vegetal cru ou adicioná-lo em sopas, que requerem um cozimento mais longo. O consumo ajuda na ativação da apoptose (mecanismo que mata células infectadas e que é desativado pelas células cancerígenas), principalmente nos casos de câncer de mama. Indicação: consumir pelo menos três vezes na semana 100 g de brócolis.

3- Azeite de oliva (extravirgem)
Além de ser uma boa opção de único óleo com pontuação antiinflamatória (cada colher de sopa tem 74 pontos). O cardápio de quem está em tratamento contra o câncer deve ter por volta de 3 mil a 4 mil pontos. Por isso, o ideal é sempre associar com alimentos saudáveis. Todos os outros óleos possuem pontuação negativa, atrapalhando a meta diária do cardápio nutricional terapêutico.

4- Broto de alfafa
Possui enzimas digestivas e altos níveis de vitaminas do complexo B. Quem está em tratamento costuma não sentir vontade de proteínas, especialmente carnes, pelo gosto metálico que acabam sentindo. Os brotos aliviam essa sensação e auxiliam no “estufamento” provocado pela digestão de proteínas, além de conter vitaminas do complexo B, essenciais para tirar o cansaço e falta de disposição presentes nessa fase.

5- Alho
Ele é fonte de alicina, um composto eficaz na inibição do crescimento das células tumorais, especialmente de mama. O alimento também auxilia no cardápio terapêutico de pontos (cada dente de alho tem 215 pontos positivos). Coma um dente por dia, de preferência amassado. Dessa forma, ele libera mais substância benéfica.

6- Cúrcuma com gengibre
O gengibre ajuda a potencializar o efeito anti-inflamatório da especiaria e ainda melhora o enjoo – sintoma que acomete a maioria das pessoas em tratamento quimioterápico. Use ½ colher (chá). 

7- Cebola roxa
O tempero auxilia os rins a filtrarem as toxinas e o sangue, dando ao paciente melhor disposição e oxigenação. Além de ser rico em quercetina, um antioxidante que não atrapalha a quimioterapia e auxilia as células de câncer a não se desenvolverem novamente. Recomendação: ¼ de xícara (chá) por dia.

VOCÊ SABIA?

  • O câncer de mama é relativamente raro antes dos 35 anos, mas acima desta idade sua incidência cresce progressivamente, em especial após os 50 anos. Estatísticas indicam o aumento da sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento.
  • Evitar doces e gorduras, assim como alimentos crus, são ações importantes para o processo de recuperação.
  • A alimentação balanceada é elemento fundamental para o bom andamento do tratamento oncológico.
     
Karla Precioso
Leia Mais:

Assine a Revista Digital

Vídeos

BEM-ESTAR

  1. 1 Fortaleça a sua lombar e pare de sofrer com dores nas costas
  2. 2 Veja 7 áreas do corpo que você esquece de passar filtro solar
  3. 3 Como manter as unhas lindas e saudáveis? Veja as nossas dicas
  4. 4 Saiba o que fazer com a pele vermelha, inflamada e queimada após a exposição solar
  5. 5 Água das enchentes podem causar diversas doenças, diz infectologista