AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Cheia de graça

A ciência comprova: a gratidão pode mudar a nossa vida para melhor. Valorize o bem sempre!

conteúdo Revista Máxima Publicado em 02/12/2015, às 14h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

995 - istock
995 - istock
Dificilmente notamos que recebemos mais do que damos, e é somente com a gratidão que a vida se torna rica. 
É que reconhecer um bem alcançado e agradecer por ele traz um sentimento de positividade que influencia diretamente no campo físico e emocional, ajudando-nos a atrair o sucesso. “Quem vivencia esse sentimento eleva o estado de espírito, relaxa e fica bem. Da mesma forma, quando a gente alimenta a negatividade, a saúde também se ressente”, diz o psicólogo Antonio Carlos Amador Pereira, professor da PUC-SP. O problema é que lembrar-se disso ficou raro. Que tal mudar e viver melhor? 

Tudo de bom

Após anos de estudos, pesquisador Robert A. Emmons, da Universidade da Califórnia (EUA), constatou que as pessoas que registram ou expressam os motivos pelos quais são gratas apresentam doses altas de bom humor e otimismo. O sono e a disposição para exercícios físicos melhoram, a pressão arterial fica estabilizada e a depressão e o estresse diminuem. No caso de doença, o corpo se recupera logo.

Cultivar é preciso

A palavra gratidão deriva do latim gratia e gratus, que significam, respectivamente, graça e agradável. Ao refletir sobre ela, Emmons descobriu que, embora não possamos ser gratos só porque queremos, somos capazes de cultivar essa atitude construindo uma vida que facilite a consciência de experiências causadoras desse sentimento. No seu livro Agradeça e Seja Feliz – Como a Ciência da Gratidão Pode Mudar Sua Vida para Melhor (Ed. BestSeller, R$ 28,90), ele concebe o sentimento em duas etapas: em primeiro lugar é a admissão da bondade da vida. “Afirmamos que, apesar dos contratempos, a vida é boa e vale a pena ser vivida”, explica ele. Em segundo, é o reconhecimento de que as fontes dessa bondade estão, pelo menos em parte, fora de nós. Você pode ser grata aos outros, a Deus, aos animais...


Jogue as suas mãos para o céu e agradeça...

Nos tempos modernos, quase não prestamos atenção no que recebemos. Há até quem perceba, mas, em vez de se sentir grata, relaciona o sentimento a fatores negativos, como dependência e dívida. Não há necessidade de ficar preocupada com retribuições ou um possível saldo devedor. Assim como recebemos, podemos doar também. 
É importante dar sequência a essa corrente do bem. Só quem reconhece o valor das atitudes se propõe a replicá-las, fazendo do mundo um lugar melhor. Está se dando conta de que não anda agradecendo como deveria? Calma, você tem a chance de desenvolver essa capacidade com as dicas a seguir. Incorpore-as!

✔ Divida só por hoje: se para você a tarefa de expressar a sua gratidão todos os dias parece árdua e distante, experimente fracioná-la, como fazem os terapeutas reikianos. “Um dos ensinamentos é ‘só por hoje, seja grato’. Ser assim a vida toda parece mesmo difícil, mas até o final do dia todo mundo sente que consegue”, sugere a terapeuta holística Simone Kobayashi (SP).

✔ Diga de outro jeito: para dar mais atenção ao ato de agradecer, faça esta modificação simples, como ensina Simone: “Comigo funcionou muito trocar a palavra que uso. Não digo mais ‘obrigada’, até porque se alguém me fez algo digno de agradecimento, foi de livre e espontânea vontade. Falo ‘sou muito grata’. Para fazer essa substituição, tenho que pensar na situação, avaliar como me afetou positivamente, e evito agradecer por educação”.

✔ Faça um diário: experimente registrar nele coisas boas que aconteceram com você. O hábito favorece enxergar as dádivas que passam despercebidas.

✔ Seja generosa: agradeça por dar (pode ser mentalmente). Sim, você pode ser grata a quem aceitou o carinho e permitiu que você se alegrasse por exercitar atitudes como essa para os outros.

✔ Mostre-se legal: melhore e torne satisfatórias todas as relações pessoais e profissionais. Pergunte-se a si mesma: “o que eu recebi hoje de pessoas com quem convivo?”; “o que eu dei?”; “causei alguma dificuldade?”

✔ Compartilhe: declare-se ou escreva bilhetes. Basta uma frase para valorizar os pequenos e grandes favores ou gentilezas. Ela será mais uma bênção compartilhada.