bem-estar-e-saude   / Mocinho ou vilão?

Chocolate: mitos e verdades sobre o ‘vilão’ da Páscoa em relação a pele

Especialista explica a relação da acne com o consumo do chocolate

Da Redação Publicado segunda 29 março, 2021

Especialista explica a relação da acne com o consumo do chocolate
O chocolate possui possui muitos benefícios se consumido sem exagero - Pixabay

Todo ano, quando a Páscoa se aproxima, uma dúvida antiga vem à tona: afinal, o chocolate realmente causa acne? Esse é, na verdade, um daqueles alimentos que apesar de amado pela maioria das pessoas, também é visto como 'vilão' por alguns. 

A dermatologista Fernanda Nichelle explica para AnaMaria Digital que nenhum estudo científico conseguiu até o momento correlacionar diretamente a piora da acne ao consumo de chocolate. Ela alerta, porém, que o consumo exagerado pode, sim, agravar o quadro.

"Isso porque o chocolate possui alto teor lácteo, tem grande quantidade de carboidratos (açúcares refinados), aditivos, gordura hidrogenada e elevado índice glicêmico, o que aumenta a oleosidade da pele e pode agravar o aparecimento de espinhas”, explica a especialista.

LADO BOM
Mas como tudo na vida, o cacau também tem seu lado bom. O alimento, inclusive, possui muitos benefícios, quando consumido sem exagero, é claro! Dentre eles está a melhora de humor, regulação do sono, aumento do apetite, temperatura corporal, sensibilidade à dor, movimentos e funções intelectuais. 

"O chocolate é considerado um potente antioxidante, devido a sua riqueza em alguns minerais essenciais como o potássio, magnésio, cobre e ainda os polifenóis, auxiliando na batalha contra o envelhecimento precoce e as doenças cardiovasculares”, destaca a médica. 

Podemos então dizer que o chocolate é inimigo de uma pele bonita? Segundo Nichelle, depende da escolha. 

“Se for o chocolate branco, sim! Ele pode ser considerado um inimigo, pois não é feito da semente, mas sim da manteiga de cacau, ou seja, totalmente à base de gordura hidrogenada e açúcar. Ele não possui cacau, nem substâncias antioxidantes, e pode ter mais de 50% de açúcar em sua composição”, ela diz.

ESCOLHA CERTA
Portanto, um chocolatinho aqui e outro ali, uma vez ou outra, não faz mal a ninguém, não é mesmo? Mas a médica enfatiza que seja dada preferência aos chocolates que apresentam maior concentração de cacau em sua composição. Ou seja: quanto maior a quantidade, melhor a qualidade e os benefícios. 

Os chocolates amargos, por exemplo, aqueles acima de 70% de cacau, são os mais recomendados. Geralmente, ele é produzido com as próprias sementes do cacau, sem adição de leite. Por isso, este tipo consegue concentrar de forma muito mais expressiva as suas propriedades antioxidantes. "Sem dúvidas, é a melhor opção. Inclusive, estudos afirmam que o seu consumo regular (até 40g por dia) faz bem não só para a pele, mas também para a saúde. Fazendo a escolha correta, pode comer sem culpa. E sem exagero!", alerta a médica.

Último acesso: 18 Apr 2021 - 08:49:59 (1142760).