AnaMaria
Bem-estar e Saúde / Proteína

Comer peixe faz bem! Saiba como incluí-lo no seu cardápio e aproveitar os benefícios

Além de alto valor nutricional, a maior parte das espécies apresenta nível calórico baixo

Karla Precioso Publicado em 16/01/2021, às 11h00

O consumo regular controla a pressão e diminui o risco de doenças cardíacas - Shutterbug75/Pixabay
O consumo regular controla a pressão e diminui o risco de doenças cardíacas - Shutterbug75/Pixabay

O peixe deveria estar sempre em nosso cardápio. Para começar, ele é tão rico em proteínas quanto a carne bovina. Portanto, substituí-la pelo menos duas vezes por semana pelo pescado significa fornecer ao corpo o mesmo valor nutritivo. 

Ainda tem grande quantidade de minerais, como cálcio e fósforo, vitaminas e ômega-3, tipo de gordura encontrada em algumas espécies, como sardinha, atum, bacalhau e salmão. O consumo regular controla a pressão, diminui o risco de doenças cardíacas, aterosclerose (endurecimento das artérias) e reduz o nível de colesterol e triglicérides. 

A melhor notícia: é pouco calórico. Dependendo da espécie, o preço também é bem convidativo, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). São mais de 20 mil espécies no planeta. Então, aproveite e prepare pratos nutritivos e deliciosos! 

OS TIPOS

  • CAÇÃO: muito macio, pode ser assado, em postas ou ensopado. 
  • CAVALINHA: carne um pouco mais gordurosa. Pode ser ensopado ou frito. 
  • DOURADO: considerado o peixe mais saboroso dos rios brasileiros, pode ser preparado assado, recheado com farofa ou em postas. 
  • LINGUADO: carne branca e magra, tradicionalmente preparado em filés. 
  • MERLUZA: carne branca e salgada, pode ser preparado em filé ou espetos na grelha. 
  • NAMORADO: carne branca e magra, sem espinhos, pode ser preparado assado, cozido ou ensopado. 
  • PACU: tem pouco espinho e pode ser preparado grelhado ou assado. 
  • PESCADA: carne branca com pouco espinho, pode ser feito assado, frito ou em filés.
  • PESCADINHA: com pouco espinho, pode ser frito ou ensopado. 
  • PINTADO: sem espinhos, pode ser grelhado, assado ou frito. 
  • PORQUINHO: carne branca e sem espinhos, de tamanho pequeno, pode ser preparado frito. 
  • SARDINHA: carne escura e com espinhos, vai bem assado, grelhado ou frito, com muito tempero.

VOCÊ SABIA? 
O peixe tem menos gordura que qualquer outra carne. Os pescados também não podem faltar na alimentação dos idosos, já que diminuem o risco de mal de Alzheimer, demência e cansaço mental.