AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
Bem-estar e Saúde / Pressão alta

Confira algumas dicas que ajudam no controle da Hipertensão ou pressão alta

Mais de 38 milhões de pessoas sofrem de pressão alta no Brasil

Karla Precioso

por Karla Precioso

kprecioso@editoracaras.com.br

Publicado em 16/07/2023, às 14h30

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Diminuir a ingestão de sal e evitar alguns alimentos ajudam no controle da pressão alta - Steve Buissinne / Pixabay
Diminuir a ingestão de sal e evitar alguns alimentos ajudam no controle da pressão alta - Steve Buissinne / Pixabay

A Hipertensão arterial, mais popularmente conhecida como pressão alta, é uma doença crônica, não transmissível e que chega de maneira silenciosa. Na maioria das vezes, por ser assintomática, só é percebida quando aparecem lesões em órgãos essenciais, como coração, rins, cérebro, retina e vasos sanguíneos. Segundo dados do Ministério da Saúde de 2021, mais de 38 milhões de pessoas sofrem de pressão alta no Brasil.

Dados de 2022 da Organização Pan-Americana de Saúde mostram que as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte nas Américas, e a hipertensão é responsável por mais de 50% delas (mais de 25% das mulheres adultas e quatro em cada dez homens adultos sofrem desse mal no continente americano). 

“Um estilo de vida ativo e saudável, como manter um peso apropriado, traz benefícios”, afirma Rizzieri Gomes, médico cardiologista, focado na mudança do estilo de vida (MEV) de seus pacientes. E ele completa: “O emagrecimento traz a redução da pressão causadora de doenças, como o AVC e infarto, de gordura no fígado e, quando associado a exercícios físicos, reduz até crises de enxaqueca e dores articulares.

Além disso, a mudança alimentar pode ajudar na redução de crises alérgicas e na menor utilização de remédios para os diabéticos”. Entenda mais a respeito desse mal que, como dito antes, muitas vezes, é silencioso.

MUDANÇAS DE HÁBITOS

A adoção de hábitos saudáveis, como melhora na alimentação e o início da prática de exercícios físicos regulares, são as principais mudanças para quem quer fazer o controle da doença. Além disso, obesidade, fatores genéticos, estresse e envelhecimento estão associados ao desenvolvimento da hipertensão, o que só reforça a ideia de que uma mudança de costumes cotidianos é o melhor remédio preventivo para hipertensão.

EVITE COMER…

É importante ainda enfatizar que alguns alimentos devem ser evitados para o controle da doença. O excesso de sal, alimentos industrializados, defumados, processados, ultraprocessados, ricos em gorduras, bebidas ricas em açúcares e adoçantes, além de temperos prontos precisam ser evitados. “As escolhas que fazemos para nos alimentarmos determinam o estado de saúde do corpo todo. Para se ter uma vida melhor, o segredo é ter equilíbrio. Comer de maneira saudável, sem muitos excessos, pois os alimentos ingeridos têm o poder de manter a saúde do coração, do corpo e da mente em dia. Quanto mais eu cuido da minha saúde, quanto mais exercício eu pratico, quanto mais eu cuido da alimentação, menor o risco de doenças”, completa Rizzieri.

DICAS PARA GARANTIR SAÚDE E BEM-ESTAR

  1. Busque uma vida saudável;
  2. Tenha uma alimentação saudável rotineiramente, priorize a ingestão de alimentos frescos, use sal de maneira moderada, assim como açúcar e adoçante. Troque o óleo por azeite, refrigerantes, bebidas lácteas e sucos de caixinha por água ou sucos naturais, escolha frutas no lugar de pães e doces industrializados; 
  3. Pratique exercício regularmente. Atividade física pode promover diversos benefícios, inclusive ajudar a regular o peso;
  4. Hidrate-se! Beber água é importante para garantir que tudo funcione bem, além de ajudar na digestão, melhorar a circulação e fortalecer os músculos, contribuindo com o cérebro e até mesmo com o funcionamento do coração;
  5. Durma bem, pois dormir não é apenas uma necessidade de descanso mental e físico. Durante o sono ocorrem vários processos metabólicos que, se alterados, podem afetar o equilíbrio de todo o organismo a curto, médio e até mesmo a longo prazo.
  6. Busque apoio emocional, pois, muitas vezes, o excesso de peso ou o ato de comer descontroladamente está associado a algum desequilíbrio emocional;
  7. Crie metas plausíveis de serem cumpridas, já que a frustração de não conseguir cumprir as metas traçadas poderá impedir você de seguir com o planejamento. É importante fazer planos de longo prazo, pensando no envelhecimento saudável.