AnaMaria

Culinária mexicana é uma delícia, mas exagero pode engordar

Ingerir os alimentos em pequenas quantidades garante seus benefícios, sem prejudicar o emagrecimento

Karla Precioso Publicado em 01/01/2019, às 16h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Os pratos carregam boas doses de proteínas, vitaminas e minerais - Banco de Imagens/Getty Images
Os pratos carregam boas doses de proteínas, vitaminas e minerais - Banco de Imagens/Getty Images

De sabor intenso, a culinária mexicana é uma tentação! Burrito, guacamole e tortilha são só alguns exemplos das delícias típicas do país, sem falar nos drinques, como a famosa tequila. 

Os pratos ainda carregam boas doses de proteínas, vitaminas e minerais. A pimenta, por exemplo, tão presente nas receitas, é termogênica, ou seja, aumenta o gasto calórico do corpo durante a digestão.

Fonte de capsaicina, ainda alivia a dor de cabeça. Mas, apesar de tantos pontos positivos, para se manter firme na dieta, moderação é a palavra-chave.

“Ingerir os alimentos em pequenas quantidades garante seus benefícios, sem prejudicar o emagrecimento”, garante a nutricionista Roberta Stella. Descubra outros motivos para preparar um festival mexicano em casa. 

Descubra as principais diferenças entre os pratos mexicanos e arriba!

FAJITA
O prato consiste em um tipo ou mais de carne grelhada com cebola, pimentão, alface e creme azedo (sour cream) servido em uma tortilha. Não é a melhor sugestão para quem pretende emagrecer justamente por ser uma refeição pesada e gordurosa.

BURRITO
Parecido com a fajita, porém mais leve. É uma tortilha de trigo enrolada recheada com carne. Essa é uma opção melhor para quem está lutando contra a balança.

TORTILHA
Feita de farinha de milho, é a base de outros pratos da culinária mexicana. Este tipo de farinha é bastante calórico, pois é rico em carboidratos. “Da mesma forma que o chilli, ela merece atenção especial quanto ao modo de preparo. Frita, por exemplo, o valor calórico dobra”,
explica Roberta Stella.

Mas nem por isso deve-se resistir a esta delícia. Se a tortilha for preparada sem manteiga e queijo, que costumam ir na cobertura, é uma opção saudável.

CHILLI
Combinação com tipos diferentes de feijão e pimenta. Uma boa opção para quem está de dieta, desde que o modo de preparo e os acompanhamentos não sejam fritos e oleosos.

GUACAMOLE
Ótimo para acompanhar saladas e aperitivos. À base de abacate e coentro. Vale a pena experimentar, mas com moderação.

NACHO
Pode ser feito com a tortilha frita. É bem crocante e costuma ser servido com cheddar, pimenta, carne moída, entre outros.