AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Diz aí, Susana: Um mundo melhor!

Se quiser muito fazer uma promessa, que tal esta: não compre briga. Responda com um sorriso. Você vai ver o alívio que dá!

Susana Vieirai Publicado em 29/01/2016, às 10h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

susana - cadu pilotto
susana - cadu pilotto
Quando começa um novo ano, a gente tem mania de fazer um monte de promessas, né? Mas acho que seria tão mais simples se pudéssemos fazer apenas uma: sermos pessoas melhores. Imagina se todo mundo prometesse isso e se dedicasse a ajudar os outros? 
O mundo ia virar uma maravilha. A gente fala tanto em um planeta melhor e às vezes esquece que isso começa na nossa casa, no nosso círculo de amigos, no nosso local de trabalho e no trânsito. Vivemos em pequenos planetinhas formados por aqueles que convivem conosco – sejam conhecidos ou desconhecidos – e fazer do mundo deles um lugar bom é fazer do nosso também.  

Não gosto da palavra caridade. Para mim, é como se quem pratica estivesse se colocando em uma posição superior àquele que precisa. Não acho que quando ajudamos alguém – seja com dinheiro, com favores ou com um simples olhar companheiro (que faz uma grande diferença...) – devemos olhar de cima para baixo. Somos iguais. Um dia sou eu quem está precisando, no outro é você. E a gente segue nesse ciclo fazendo o bem, porque isso nos faz feliz. Já precisei de tanta ajuda mental e espiritual e já ajudei muita gente também, sem precisar ficar falando para todo mundo que sou isso ou aquilo.

Mas que tem gente egoísta, ah, isso tem. O egoísmo sempre existiu, mas parece que atualmente as pessoas estão ainda mais centradas em seu próprio mundo, conectadas somente aos seus celulares. Eu, hein! Deus me livre achar que posso viver sozinha, com um celular nas mãos! A pior sensação é achar que pode viver sem o outro, que não precisa de ninguém, que se basta... Não dividir as coisas é mais que isso, é ser desumano. Mas pensar que não precisa de ninguém é egoísta, sim.

É por causa do egoísmo que há tanta gente em guerra... Há raças e países que se odeiam e usam armas nas discussões! Continuamos tão bélicos como na Idade Média. Por isso, volto a dizer: a gente conquista a harmonia a cada dia, em casa, no lugar onde estamos trabalhando. Ser gentil, ser alegre, não incomodar os outros – mas nem por isso servir de capacho para ninguém. Respeito é a palavra-chave!