bem-estar-e-saude   / Sem sofrimento

Frio extremo pode aumentar as dores, mas é possível fugir delas; veja dicas

Nas baixas temperaturas ficamos naturalmente mais encolhidos, o que pode aumentar as dores corporais

Da Redação Publicado quarta 26 agosto, 2020

Nas baixas temperaturas ficamos naturalmente mais encolhidos, o que pode aumentar as dores corporais
Faça massagens, elas ajudam a estimular a circulação - StockSnap/Pixabay

As frentes frias, muito comuns nesta época do ano, podem aumentar as dores ósseas, articulares e musculares, além da coluna lombar. A boa notícia é a possibilidade de minimiza-las com algumas dicas simples. O fisioterapeuta Cadu Ramos e a personal trainer Vanessa Furstenberger contam como para AnaMaria Digital.

Quando a temperatura cai é inevitável sentir incômodo ou mal-estar já que com o frio, a tendência a enrijecer os músculos e ficar mais encolhido para tentar diminuir a sensação de frio. “Isso pode gerar tensão muscular, contraturas, má circulação ou mal-estar”, explica Cadu.

“Quando acontece a postura de contração dos músculos dos braços, há um aumento da curvatura fisiológica da coluna dorsal (corcunda) e anteriorização da coluna, desta forma fica mais fácil manter o corpo aquecido", esclarece. 

O problema é que essa contração muscular involuntária deixa as articulações e músculos mais rígidos, facilitando as inflamações de músculos e nervos. Além disso, a circulação sanguínea diminui no inverno, para que o organismo consiga preservar a temperatura por volta de 36,5 graus centígrados.

“Em consequência, há também uma diminuição na circulação dos músculos, piorando as dores de origem muscular, pois eles permanecem em estado contrátil por mais tempo", relata.

Os dias mais frios também têm impacto sobre as articulações, já que o esfriamento do corpo torna o líquido sinuvial mais espesso, que pode prejudicar movimentos e gerar incômodos.

E ainda temos um agravante: nos dias mais frios as pessoas tendem a ficar paradas e abandonar as atividades físicas, e se esquecem que esse é o principal ponto para não sentir dores nesta época do ano. Isso porque, os exercícios ajudam a diminuir a sensibilidade à dor.

A seguir, o fisioterapeuta lista algumas dicas para encarar os dias frios sem dor e com mais disposição.

  • Agasalhe-se corretamente. Manter o corpo aquecido é fundamental. Para sentir-se aquecido, o ideal é cobrir as extremidades do corpo: pés, punhos, mãos, pescoço e cabeça;
  • Coloque um aquecedor no quarto para atenuar as dores noturnas;
  • Espreguiçar-se quando acorda, é uma forma de despertar o corpo, não pule essa etapa do dia;
  • Alongue-se. Embora a vontade seja a de "ficar na cama", a prática de alongamentos é essencial para evitar a contração dos músculos e para ajudar as articulações a se manterem lubrificadas;
  • Quem tem fraturas antigas que voltam a doer com o frio ou doenças ósseas degenerativas pode recorrer a sessões de fisioterapia como estratégia para aliviar os incômodos;
  • Faça massagens, elas ajudam a estimular a circulação e a destravar a musculatura enrijecida, aliviando as dores;
  • Bolsas de água quente podem trazer alívio imediato para dores musculares, sequelas de fraturas ou desconfortos provocados por artrose, artrite e fibromialgia. A aplicação local de calor estimula a circulação e relaxa os músculos. Nas dores crônicas e sem edema, use compressas quentes. Já nas dores agudas com edema se deve fazer uma compressa fria ou aliar a fria e quente. Faça isso entre 20 e 30 minutos.

 
EXERCÍCIOS FÍSICOS
Já Vanessa Furstenberger lembra que todos usam o frio como motivo para não treinar ou até mesmo diminuir a prática de exercícios nessa estação. “Só que não é bem assim que funciona, pois existem alguns motivos importantes para treinarmos na estação mais fria do ano”, pontua.

  • No inverno gastamos até 30% mais calorias do que nas demais estações do ano, pois para manter a temperatura corporal o corpo precisa gastar mais energia, portanto se não aumentarmos a ingestão de alimentos nessa época fica mais fácil para emagrecer;
  • Os treinos no inverno rendem mais, são excelentes para melhorar o desempenho e inclusive para que corre, no inverno o tempo frio facilita o controle da temperatura corporal não deixando ficar muito alta melhorando assim o rendimento. Mas cuidado com temperaturas muito baixas que também podem ser prejudiciais à saúde, agasalhe-se de acordo;
  • Nessa época do ano as academias também tem um movimento muito menor, o que é excelente para quem não quer perder tempo esperando ou revezando equipamentos. É hora de aproveitar e otimizar seus treinos;
  • Quem treina durante o inverno tem a vantagem de manter um corpo em dia durante o ano todo. “Isso é, chegar no verão com o shape desejado sem ter que fazer loucuras em pouco tempo para alcançar esse objetivo”, diz a personal;
  • Outra vantagem de manter o treino no inverno é a melhora da qualidade de sono, do humor e até mesmo do sistema imunológico, que ao contrário do que muitos imaginam treinar no frio faz bem à saúde desde que as vestimentas estejam de acordo;
  • “Podemos também optar em treinar um pouquinho mais tarde, onde a temperatura está mais alta (hora do almoço, meio da tarde), o que não acontece no verão, onde procuramos temperaturas mais amenas geralmente no inicio da manhã ou tarde da noite”, explica Vanessa.
  • No período do inverno, pelo fato de o tempo ficar mais seco, precisamos nos preocupar com a hidratação, pois muitas vezes não sentimos sede pó conta da temperatura, mas o corpo desidrata durante o exercício.
  • Para quem treina ao ar livre, é importante uma vestimenta adequada, pois mesmo que durante o treino a gente vá tirando peças de roupa, é importante e mais confortável iniciarmos o treino com braços e pernas mais aquecidos pelo menos até o corpo aumentar a sua temperatura.
  • “Outro ponto que devemos prestar atenção é o aquecimento, pois no inverno, músculos, tendões e articulações parecem mais endurecidos, portanto precisamos iniciar o exercício de uma maneira mais leve ou com um aquecimento geral antes de partirmos para algo mais intenso e na corrermos o risco de uma lesão”, finaliza.

Último acesso: 25 Jan 2021 - 08:27:02 (1121163).