AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Guia do pet

Todo animal de estimação precisa de cuidados especiais para viver feliz e saudável. Veja aqui o que fazer...

Conteúdo Revista Máxima Publicado em 18/12/2015, às 10h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

ed 997 - shutterstock
ed 997 - shutterstock
A convivência com  bichinho faz um bem enorme para a família. As pessoas tornam-se mais solidárias e sensíveis. No Brasil, cães e gatos estão entre os animais preferidos, totalizando uma população de 74 milhões — segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). Nos Estados Unidos, eles formam uma legião de 150 milhões! “O que estimula as pessoas a tê-los é a capacidade de interação e de demonstração de carinho deles”, diz Míriam Santos, veterinária e acupunturista de São Paulo. Seja qual for o pet — há quem prefira pássaros, peixes e hamsters —, ele requer cuidados que vão além de cama e comida. Higiene adequada, vacinação em dia, checkup anual com veterinário e carinho são essenciais. Confira se você  está tratando bem o seu amigão!

Bom para cachorro

Esse amigo fiel e inteligente é um tanto dependente e requer cuidado em vários aspectos

Vacinação 

V10: aos 45 dias o cão precisa ser vacinado contra doenças, como cinomose, hepatite infecciosa e leptospirose canina. São aplicadas três doses, uma a cada 21 dias. O reforço é anual. Se for adulto e nunca tiver sido vacinado, o cão tem que receber duas doses com intervalo de 21 dias. 
Antirrábica: dose única aplicada a partir dos 4 meses – e reforço anual. 
Tosse dos canis: filhotes ou adultos que nunca foram vacinados recebem uma dose intranasal ou duas injetáveis, com intervalo 
de 21 dias — reforço anual. 
Giardíase: são aplicadas duas doses, com intervalo de 21 dias, em filhotes ou adultos nunca antes vacinados. Depois, 
apenas uma vez por ano. 
Leishmaniose: recebem três doses, com intervalo de 21 dias, filhotes ou adultos que não tenham sido vacinados — o reforço é anual. 

Alimentação 
A ração é a mais indicada. Existem opções com qualidades nutricionais distintas e para cada fase da vida (super premium, premium, filhote, adulto). “A dieta caseira é uma opção, mas deve ser formulada por um veterinário especializado em nutrição”, afirma Luís Fernando de Moraes, do Centro Veterinário Vila Sônia, em São Paulo.

Hidratação 
Como acontece com os seres humanos, à medida que envelhecem, os cães perdem água. Portanto, deixe a bebida (sempre limpa e fresca) à disposição e em lugar de fácil acesso.

Castração
“Evita doenças e crias indesejadas”, explica Luciano Pereira, da Clínica Naya Especialidades, em São Paulo. O problema mais comum em fêmeas que não foram castradas é uma infecção uterina que pode levar à morte. Estudos mostram maior predisposição ao câncer de mama em fêmeas não castradas. Nos machos, o procedimento diminui os níveis de hormônios ligados aos hábitos sexuais e de demarcação.

Higiene 
Banhos devem ser dados conforme a necessidade da raça. A veterinária Andreza Ávila, do Hospital Sena Madureira, em São Paulo, diz que o razoável é a cada 15 dias. Escove-os na troca de pelo ou quando forem compridos, evitando coceira, descamação, 
feridas e odor.

Bem-estar 
“Brincadeiras e passeios são necessários e precisamos oferecer isso a eles”, diz Daniel Svevo, da Ong Cão Cidadão, de São Paulo.


Hamsters querem espaço: Devem ser mantidos em uma gaiola de bom tamanho para que possam circular à vontade, com água fresca e limpa. Evite deixá-los sob luz solar direta intensa ou em locais com fortes correntes de ar. Verduras, legumes e frutas podem ser dados com moderação. 

Coelhos gostam de verduras: São vegetarianos e a alimentação consiste em rações com fibras. A cenoura é importante na dieta, mas não é o principal. O cardápio pode ser complementado com verduras e frutas. Não necessitam de vacinas e dificilmente adoecem. Sensíveis, devem tomar apenas o sol da manhã.

Peixes exigem atenção: Quando estão no aquário necessitam de cuidados constantes. Você tem que avaliar a temperatura da água, o funcionamento do filtro e alimentá-los com ração específica todos os dias. A cada semana, retire as plantas mortas e substitua parcialmente a água para que fique sempre bem limpa.

Pássaros: só os legalizados!: Podem ser alimentados com sementes, frutas ou rações, de acordo com a espécie. O comedouro para alimentos secos deve ser lavado diariamente, assim como o bebedouro e o lugar das frutas.  Antes de adquirir um pássaro, pense que eles nasceram livres. Se mesmo assim, você quiser comprar um, faça isso de vendedores certificados e legalizados!

O pulo do gato

Embora os bichanos sejam independentes por natureza, eles precisam de atenção e carinho


Vacinação
Quádrupla felina: protege contra doenças causadas por vírus e é aplicada em duas doses com intervalo de 21 dias quando filhotes ou em gatos adultos que nunca receberam a vacina. Reforço anual em dose única. 
Antirrábica: dose única, aplicada a partir dos 4 meses, e reforço anual.

Alimentação
A ração úmida (patê) deve ser oferecida com moderação, pois é gordurosa. Nunca dê carne crua ou malpassada a eles por causa do risco de toxoplasmose. Sobre o leite, alguns gatos têm dificuldade de digeri-lo.

Hidratação
Assegure-se de que o seu gato tenha à disposição água fresca e limpa o dia inteiro.

Castração
Se você não quer que ele procrie nem desenvolva doenças, como câncer, opte pela esterilização — a partir dos 2 meses de idade. No caso das fêmeas, é recomendado castrar antes do primeiro cio. A retirada do útero, trompas e ovários nas gatas e dos testículos nos gatos diminui o hábito de urinarem  pela casa.

Higiene
Os gatos são limpos, pois tomam vários banhos por dia. Eles promovem a própria higiene lambendo-se. Mas no caso de felinos de pelos longos, o banho é recomendado uma vez por mês. Os bichanos devem ser escovados, sobretudo quando são obesos, idosos ou doentes. Em relação às necessidades fisiológicas, providencie uma caixa com areia própria — a comum provoca doenças. 
A limpeza da caixa deve ser permanente para evitar parasitas. 

Bem-estar
Gatos adoram brincar. Esconde-esconde e jogar bolinhas de papel são diversão certa!