Idade é relativo! Faz bem pra saúde e pra autoestima!

O sexo alivia as dores de cabeça, melhora o aspecto da pele e a qualidade do sono, diminui o estresse, reduz os riscos de infarto e eleva a autoestima!

Dr. Paulo Camiz Publicado sexta 27 maio, 2016

O sexo alivia as dores de cabeça, melhora o aspecto da pele e a qualidade do sono, diminui o estresse, reduz os riscos de infarto e eleva a autoestima!
Idade é relativo! Faz bem pra saúde e pra autoestima! - Shutterstock
Tenho 60 anos. Sou separada e, depois de tempos difíceis, me sinto bem. Conheci um homem da minha idade no parque e ele me chamou para sair. Será que já não estou velha para isso? ” 

M. P., por e-mail


De forma alguma. Ninguém está velho demais para viver de modo pleno e, consequentemente, ter uma relação amorosa. No que diz respeito à sexualidade, muitos pensam, de forma equivocada, que a idade é um impeditivo para o sexo. O fato é que, com saúde, dá pra ter uma vida sexual satisfatória até o final de sua vida, independentemente da idade.
É inegável que ocorrem alterações físicas com o passar dos anos e o desempenho não será igual ao de um casal de adolescentes, mas ele ocorrerá... Com menor frequência, com mais tempo pra atingir a ereção no homem e a lubrificação vaginal adequada na mulher, mas ocorrerá. 
Se o casal está com dificuldades, 
o médico deverá ser consultado para identificar um possível problema de saúde. É importante ainda investigar se alguma questão emocional não está impedindo esse envolvimento mais íntimo. Além disso, questões socioculturais do tipo “o que meus filhos irão pensar de mim?” também costumam desencorajar as pessoas. 
Por fim, a expressão “velho demais para” não se aplica a nada que seja feito com segurança. Assim, gostaria de convidar a leitora a envelhecer com saúde e aproveitar a vida ao máximo, inclusive quanto à sexualidade. Ou estaria você velha demais?


Relações seguras em todas as idades

Segundo informações do Ministério da Saúde, a presença do HIV na terceira idade cresceu cerca de 80% nos últimos 12 anos. Apenas três em cada dez pessoas com até 64 anos de idade admitem usar preservativo em todas as suas relações sexuais. Independentemente da idade, não tem desculpa para deixar de se cuidar. A camisinha é distribuída gratuitamente pelo SUS. Caso 
não saiba onde retirar, ligue para o Disque Saúde (136). 



Dr. Paulo Camiz é geriatra e professor da Faculdade de Medicina da USP. É também idealizador do projeto “Mente Turbinada”, que desenvolve exercícios para o cérebro. Para ler outros artigos escritos por ele, acesse ogeriatra.com.br


Envie suas perguntas para dr. Paulo Camiz pelo e-mail anamaria@maisleitor.com.br

Último acesso: 19 Sep 2021 - 05:20:53 (1013141).