AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria

Idade é relativo! Quer viver mais e melhor? Mexa-se!

A atividade física regular traz benefícios em todas as faixas etárias

Dr. Paulo Camiz Publicado em 18/10/2016, às 16h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Idade é relativo! quer viver mais e melhor? Mexa-se! - Shutterstock
Idade é relativo! quer viver mais e melhor? Mexa-se! - Shutterstock
"Quais são os melhores exercícios para a 3ª idade? Qual a frequência e a intensidade ideais?”

L. B., por e-mail

Um dos pilares do envelhecimento saudável, a atividade física regular traz benefícios em todas as faixas etárias. Mas, enquanto nas outras fases da vida recomenda-se combinar atividades aeróbicas e anaeróbicas (musculação, por exemplo), na 3ª idade acrescentam-se exercícios voltados para o equilíbrio. Motivo: prevenção de quedas. Se tivéssemos que escolher entre essas três modalidades de exercício, a musculação seria a mais importante, pois melhora as atividades cotidianas do idoso – levantar da cadeira, cama ou privada; subir escadas; caminhar... E mais: a musculatura se perde com muita facilidade caso seja preciso ficar
parado pelo motivo que seja (em geral, alguma doença) e é muito bom poder contar com uma de reserva. A frequência pode variar, mas a mínima seria de três vezes por semana (uma atividade de intensidade moderada) e uma vez por semana (de alta intensidade). A intensidade ideal é aquela que exige um pouco a mais do que o nosso corpo desempenha. Assim, os músculos se desenvolvem, evitando lesões. Claro que atividades aeróbicas e de equilíbrio são importantes. Entretanto, insisto: se tiver que escolher, priorize a construção de músculos! Pode ser o diferencial entre viver bem ou não, entre sair de um hospital já andando ou numa cadeira de rodas. E aí, vai ficar parada?


Idoso brasileiro está cada vez mais ativo
Estudo publicado no British Journal of Sports Medicine afirma: praticar meia hora de exercícios seis dias por semana reduz em
40% o risco de morte em idoso. Felizmente, cada vez mais o brasileiro se conscientiza disso! Segundo a Associação Brasileira
de Academias (Acad), 30% das pessoas que frequentam academia têm mais de 60 anos. Há dez anos, os idosos eram menos de 5%!
Ponto para os nossos coroas...


MEIA HORA de exercícios seis dias por SEMANA reduz em 40% o risco de morte de um idoso 


Dr. Paulo Camiz é geriatra e professor da Faculdade de Medicina da USP. É também idealizador do projeto “Mente Turbinada”, que desenvolve exercícios para o cérebro. Para ler outros artigos escritos por ele, acesse ogeriatra.com.br


Envie suas perguntas para dr. Paulo Camiz pelo e-mail anamaria@maisleitor.com.br