AnaMaria

Mantras: você sabia que repetir frases positivas pode trazer equilíbrio emocional?

Saiba como reprogramar sua mente e encontrar equilíbrio emocional

Da Redação Publicado em 12/04/2020, às 14h30

As terapias alternativas complementam os tratamentos convencionais - Banco de Imagem/Pixabay
As terapias alternativas complementam os tratamentos convencionais - Banco de Imagem/Pixabay

A felicidade pode estar muito mais perto do que você imagina. Basta mudar o seu padrão mental, além de direcionar a energia e os pensamentos para o que você realmente quer e te faz bem. 

Como? Repetindo frases positivas e construídas para redirecionar a consciência à sua origem primordial, que é amorosa, abundante, plena e feliz. São os chamados mantras, utilizados em terapias holísticas, como a Barra de Access (técnica que, por meio do toque em 32 pontos de energia em torno da cabeça, reprograma as crenças da pessoa). 

“Nas terapias alternativas, trabalhamos constantemente a mudança do padrão mental, eliminando todos os pensamentos que não emitam amor para si e para o mundo”, explica Bruno Bruhns, terapeuta holístico na Essenca Terapias (@essencaterapias). 

E, sim, é possível reprogramar a mente sozinho com os mantras. Segundo Bruno, a repetição e mentalização de frases positivas no dia a dia direciona a consciência para os objetivos. 

“Trata-se de uma tática simples – e gratuita – e, por isso, é ignorada pela maioria das pessoas”, conta o terapeuta. 

Quer experimentar? Se a resposta foi positiva, basta seguir três passos.

PASSO 1 - ESCOLHA O SEU MANTRA 
Existem vários deles prontos, estudados e testados pelos especialistas*. Bruhns recomenda um para cada área da vida. Mas, se desejar, você pode criar sua própria frase positiva.

  • Para abrir caminhos: “Tudo na vida vem a mim, com facilidade, alegria e glória.” 
  • Para aumentar o poder interno: “Eu me amo.” 
  • Para relações felizes: “Todos os meus relacionamentos são harmoniosos.” 
  • Para realização profissional: “Sinto-me plenamente realizado com o que faço.” 
  • Para ter êxito: “Progrido de sucesso em sucesso e de glória em glória.” 
  • Para maior prosperidade: “Mereço o melhor e aceito o melhor agora.” 
  • Para ter saúde: “Escolho ser saudável e livre.”

PASSO 2 - USE SEM MODERAÇÃO 
Repetir um mantra é mudar o padrão mental inconsciente para algo mais produtivo, escolhido por você, de forma consciente. Não há uma prescrição de como utilizar ou por quanto tempo utilizar cada mantra. 

“Você pode repetir a frase escolhida cinco vezes ao acordar, cinco vezes no meio do dia e cinco vezes antes de dormir, apenas como compromisso que o ajude a relembrar e a manter o padrão elevado ao longo do dia”, sugere o terapeuta. 

Use o mesmo mantra até sentir que o novo pensamento já está atuando de forma automática em você ou quando perceber que a questão trabalhada está solucionada. “Não há contraindicação. Sempre que um pensamento negativo bater, utilize o seu mantra sem moderação”, diz. 

PASSO 3 - ATENÇÃO AOS SONS QUE OUVE DIARIAMENTE 
Trabalhar com mantras mostra como absorvemos os ruídos que ouvimos todos os dias, para o bem e para o mal. Por isso, fique atenta aos sons a que estamos expostos – e tente reduzir, ao máximo, sons pesados do dia a dia. 

“A palavra, aliada à sua intenção, reverbera dentro de nós. Por isso, reduza a exposição a palavrões, letras de músicas pesadas, programas de rádio e televisão com notícias tristes”, alerta Bruno.

O AUTOCONHECIMENTO É PODEROSO!
As terapias alternativas complementam os tratamentos convencionais, pois vão além da busca por eliminar sintomas. Elas atuam no inconsciente, onde armazenamos, aproximadamente, 95% dos registros das nossas experiências e dos impactos delas. 

Ou seja, a maior parte dos nossos pensamentos automáticos é totalmente desconhecida para nós. Sem nos darmos conta, esse conteúdo retorna de alguma forma, proporcionando-nos bem ou mal-estar, saúde ou doença, alegria ou tristeza. 

“Se nos aproximamos, reconhecemos e tratamos esses registros, quebramos a necessidade inconsciente de vivermos experiências negativas”, explica Bruno.