AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Mensagens do Papa Francisco

Nossa alma é mãe quando acolhe e conforta um irmão

Redação Publicado em 05/10/2015, às 16h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

Mensagens do Papa Francisco - Shutterstock
Mensagens do Papa Francisco - Shutterstock
Num mundo que parece órfão, há a esperança de uma maternidade que traga aconchego

"Nós, hoje, não podemos pensar em Maria sem ser como mãe. E nesta época em que temos a sensação de ‘orfandade’, esta palavra tem uma grande importância. Ou seja, Jesus nos diz: ‘Não vos deixo órfãos, dou-vos uma mãe’. Uma herança que é o nosso orgulho: temos uma mãe que nos protege, acompanha e ajuda nos tempos difíceis.”


"Conceber a Igreja sem esta maternidade é como pensar numa associação rígida, sem calor humano, órfã. A Igreja, ao contrário, é mãe e recebe-nos como mãe: Maria mãe, a Igreja mãe. Inclusive, a nossa alma é mãe. E também em nós está presente uma maternidade que se exprime nas atitudes de humildade, acolhimento, compreensão, bondade, perdão."


"Ao renovarmos mais uma vez o sacrifício de Jesus na eucaristia, temos a presença de ambos – embora de forma bem diferente. 
Maria, a mãe, está espiritualmente. Ele é a presença real. Nesse momento, relembramos Suas palavras ao Se oferecer ao Pai por todos nós, mas deixar Sua mãe como o refúgio de todos os homens: ‘Filho, eis aí tua mãe!’”


"Cada uma dessas maternidades provém precisamente das palavras de Jesus à sua mãe, que estava aos pés da cruz. E, onde há maternidade, há vida, alegria, paz, cresce-se em paz. Ao contrário, quando ela falta, permanece só a rigidez, aquela disciplina, não se sabe sorrir. E uma das coisas mais bonitas e humanas é sorrir a uma criança e fazer com que ela sorria.”


"A mãe Maria e a mãe Igreja sabem acariciar os seus filhos, dão ternura. Os monges russos dizem que, ‘nos momentos de turbulência espiritual, devemos nos resguardar sob o manto da Santa Mãe de Deus’. A sua maternidade se estende àquele novo filho, se estende a toda a Igreja e a toda a sua humanidade."


"Podemos dizer que esta maternidade de Maria vai além e é ‘contagiosa’. De fato, podemos dar-nos conta de que, além da ‘maternidade de Maria’, há também uma ‘segunda maternidade’, a da Igreja, a nossa ‘santa mãe Igreja’, que nos gera no batismo e tem as atitudes da maternidade, como a mansidão e a bondade.”




MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO O conteúdo desta página é extraído da missa que o Santo Padre celebra toda manhã na Casa Santa Marta, nas dependências do Estado do Vaticano.