AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Meu filho mais saudável

Gabriela Kapim é nutricionista infantil, apresentadora do programa Socorro! Meu Filho Come Mal!, do canal pago GNT

Redação Publicado em 19/08/2015, às 17h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

Gabriela Kapim responde - Seblem Motovani
Gabriela Kapim responde - Seblem Motovani
“Meu filho tem 10 anos e come bem. Aceita frango, peixe, todos os legumes e frutas. O problema é quando o assunto é arroz e feijão. Aí parece até castigo! Ele fica até três horas olhando para o prato. Devo ficar preocupada?" 

Shirley Fernandes, por e-mail


Comer arroz e feijão juntos, todos os dias, é um hábito do brasileiro. Em nenhuma outra cultura se vê essa combinação. O arroz é um alimento muito rico, cheio de vitaminas do complexo B, ferro e proteína. Ele é de fácil digestão, raramente provoca alergias e é uma ótima fonte de energia. O feijão também contém vitaminas do complexo B, ferro, potássio, zinco, além de ser considerado o alimento de origem vegetal com maior representação proteica. Se eles são ótimos se consumidos individualmente, quando ingeridos juntos os benefícios são ainda maiores. A dupla é rica em aminoácidos essenciais (aqueles que o nosso corpo precisa, mas não produz) complementares, ou seja, o aminoácido que tem no feijão é deficiente no arroz e vice-versa. Aminoácidos são os pedacinhos que formam a proteína. Então, o principal prato brasileiro é capaz de formar uma proteína vegetal riquíssima de fácil digestão e absorção. Mas se seu filho não gosta mesmo da combinação, existem alternativas. O arroz faz parte do grupo dos cereais, onde estão também o milho, o trigo, e a aveia, por exemplo. Já o feijão pertence ao grupo das leguminosas: grão-de-bico, ervilha, lentilha... Só lembrando que nenhuma outra combinação é tão rica quanto a nossa. Aproveite que hoje existem muitos tipos de arroz e de feijão no mercado e faça testes. E além de variar no tipo, inove também na preparação. Experimente colorir o arroz com legumes e verduras: rosa (com beterraba), laranja (com cenoura), verde (com brócolis, espinafre ou couve). O feijão-branco fica delicioso quando cozido com legumes, e o fradinho dá uma excelente salada com atum. Leve a criatividade para a cozinha e não deixe de oferecer esses alimentos tão ricos para a nossa saúde e também para a nossa cultura!


Envie suas perguntas para Gabriela Kapim pelo e-mail anamaria@maisleitor.com.br