O beijo do adulto pode contaminar o recém-nascido

A boca é composta por microrganismos nocivos à criança

Natacha Sakai, pediatra do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos (SP) Publicado quinta 20 julho, 2017

A boca é composta por microrganismos nocivos à criança
O beijo do adulto pode contaminar o recém-nascido - Shnutterstock
“Meu primeiro sobrinho acabou de nascer. Posso dar vários beijinhos nele? Ele é pura fofura...”

Quem não gosta de beijar e dar carinho em um recém-nascido? Mas esta atitude pode ser perigosa para a saúde do bebê! Apesar de a maior parte das infecções ocorrerem durante o parto, cerca de 10% dos casos de herpes em recém-nascidos são registrados no período pós-natal, por meio do contato com lesões ou até mesmo com leite contaminado com o vírus. No caso do beijo, a boca de um adulto é composta por microrganismos nocivos à criança. Entre os principais problemas estão a herpes, meningite, gripe e o resfriado. Por isso, ao visitar seu sobrinho ou qualquer outro recém-nascido, é fundamental higienizar muito bem as mãos, mesmo se não for segurá-lo. Evite fumar, por no mínimo quatro horas antes do encontro e, se estiver doente, postergue a visita. 

Envie suas perguntas aos nossos especialistas pelo e-mail anamaria@maisleitor.com.br

Último acesso: 26 Oct 2021 - 19:21:37 (1030793).