Páscoa sem culpa: Saiba como escolher o chocolate mais saudável

O chocolate pode trazer inúmeros benefícios se fizer a escolha correta; especialista explica

Juliana Ribeiro Publicado quarta 31 março, 2021

O chocolate pode trazer inúmeros benefícios se fizer a escolha correta; especialista explica
Escolher o chocolate certo pode fazer toda a diferença para a sua saúde - Pixabay

Não é novidade que, com a proximidade da Páscoa, aumenta bastante o consumo de chocolates, e os cuidados com os excessos nessa época precisam, de fato, ser redobrados. Mas será que existe algum tipo que seja mais 'saudável'?

Ao leite, branco, meio amargo, sem açúcar... Em meio a uma enorme variedade de ovos de Páscoa disponíveis no mercado, fazer a escolha certa pode parecer difícil, mas segundo a nutróloga Fernanda Cortez, é possível se deliciar com esse doce e ainda, de quebra, gerar alguns benefícios para a saúde.

Para saber qual é o chocolate ideal, a AnaMaria Digital conversou com  a especialista, que apontou os tipos considerados mais 'saudáveis’ e quais devemos evitar. Confira!

VILÃO DA  ALIMENTAÇÃO?
Segundo Fernanda, não é bem assim. Isso, na verdade, vai depender do chocolate escolhido. Se optar pelo ‘ao leite’, por exemplo, que é rico em açúcar, ele pode, sim, ser considerado um vilão da dieta e atrapalhar o emagrecimento, a saúde, além de estimular o diabetes, gerando ganho de peso e várias doenças. 

"Tudo depende. Se falamos em chocolate branco e ‘ao leite’, eles são vilões. Agora, o chocolate cacau tipo 70% ou 100% não é tão vilão, não! Ele é ótimo para a saúde. Óbvio que tudo depende da dose, da quantidade que a gente vai comer por dia. Mas colocando em pequenas quantidades e em horários específicos, ajuda também a regular o sono, é um ótimo alimento", garante a médica. 

Mas ela alerta que é preciso atenção redobrada quando se trata das crianças, que costumam esperar ansiosos pelo momento de se deliciarem com os ovos de Páscoa. Existe, sim, restrição em relação ao chocolate para os pequenos. 

"Chocolate branco e ‘ao leite’ são lotados de açúcares e de gorduras, então acabam atrapalhando um pouco a saúde e também não são indicados para as crianças. Indicação sempre 70% e em pequena quantidade", afirma a nutróloga. 

ONDE MORA O PERIGO
O perigo está justamente na escolha inadequada do chocolate. O ‘ao leite’, por ser docinho, agrada mais facilmente os mais diversos paladares. Porém, apesar de parecer inofensivo, ele pode, sim, causar alguns problemas relacionados à saúde.

"Ele tem muita manteiga de cacau, leite, muito açúcar e gordura, é o tipo que tem menos teor de cacau, portanto, devemos ficar longe. Mas, se comer,  que seja em pequena quantidade", afirma a médica. 

Contudo, existe um tipo que ainda consegue ser mais 'vilão': o chocolate branco. Ele é o mais calórico de todos e, além disso, possui uma concentração de manteiga de cacau, açúcar e gordura muito grande.

O chocolate meio amargo normalmente tem 50% ou 55% de cacau, que é uma quantidade maior do que o ‘ao leite’ e, de acordo com Fernanda, mesmo assim, o ideal é sempre a partir 70%. "Mas não deixa de ser uma opção um pouco melhor", garante.

CHOCOLATE DIET É UMA BOA OPÇÃO?
Quem nunca foi ao supermercado e optou pelo alimento diet por considerá-lo mais saudável, já que é sem açúcar? Mas parece que nem tudo que parece, é! No caso dos chocolates então, é preciso cuidado. 

"Chocolate diet  é uma opção para quem tem diabetes, né? Ele não tem açúcar, mas o ingrediente é substituído por alguma outra coisa, que seria a adição de muito mais gorduras. Acaba tendo uma quantidade de calorias igual ou maior que o chocolate normal", diz a nutróloga. 

EXAGEREI... E AGORA?
Não é tarefa muito fácil resistir ao chocolate, principalmente neste período de Páscoa, né? O problema maior é quando, em vez de um pedacinho, algumas pessoas acabam consumindo uma quantidade, digamos, mais generosa do doce.

"As consequências dependem de quanto tempo você está exagerando nesse chocolate. Por um período curto de tempo, ele pode causar muita acne, ocasionar diarréia, dor no estômago, dor de cabeça", explica Fernanda. 

Em algumas pessoas, o consumo exagerado pode desencadear até problemas mais complexos, como um processo alérgico, por exemplo. 

"Algumas delas podem apresentar alergia ao cacau. Como ele é rico em gordura e açúcar, a longo prazo, pode desenvolver também diabetes ou pré-diabetes. Então, consuma sempre em pequenas quantidades e escolha bem o tipo de chocolate", sugere a médica. 

A especialista ressalta que, o consumo sendo moderado e a partir do chocolate 70% cacau, a quantidade ideal é de aproximadamente 30 gramas por dia.

BENEFÍCIOS DO CACAU
Mas, fique tranquilo! Como já dito pela médica, nem tudo é só problema quando se trata de chocolate. Cortez afirma que o cacau em si é ótimo para a saúde e, além de ser um antioxidante super potente, ainda melhora o metabolismo, função cerebral e ajuda a estimular o colesterol bom, que é o HDL. Mas não é só isso:

"Ajuda a liberar a serotonina, que é um hormônio que dá sensação de prazer e bem-estar, melhora a saúde do coração também, porque é um super antioxidante do grupo flavonóide, que ajuda a melhorar a função cardíaca. Cacau tem ação termogênica." 

Entretanto, ela alerta: tudo isso só é possível desde que consumido com moderação e sendo o chocolate certo. "O chocolate não é vilão, ele é incrível! Só devemos escolher o tipo de chocolate que a gente vai comer. Sabendo fazer isso, a gente só vai ter os benefícios do Cacau. É incrível para a saúde e, seguindo isso, vamos ter os benefícios com um ótimo aliado e um excelente alimento", conclui a nutróloga.

 Ou seja: com as escolhas certas, é possível, sim,  se deliciar com os ovos de chocolate nessa Páscoa e, de quebra, dar aquela ajudinha para a sua saúde.
 

Último acesso: 18 Apr 2021 - 03:41:44 (1143099).