Projeto verão? Entenda porque este é o momento certo para emagrecer

O inverno é a estação mais propícia para se exercitar e perder uns quilinhos

Ana Bardella Publicado sábado 31 agosto, 2019

O inverno é a estação mais propícia para se exercitar e perder uns quilinhos
É possível estabelecer metas e deixar o corpo mais enxuto até o verão - Banco de Imagem/iStock

“No frio sentimos mais fome”: você deve ter escutado esta frase de um parente ou colega recentemente. 

Mas até que ponto a afirmação é verdadeira e até que ponto usamos o clichê como justificativa para abusar das besteiras nos dias em que a temperatura está mais baixa? 

E se, em vez de usar essa lógica para enfiar o pé na jaca, aproveitássemos o potencial do organismo de queimar mais calorias durante o período? 

A seguir, especialistas tiram essas e outras dúvidas e explicam por que agora é o melhor momento para colocar em prática o “projeto verão”.

METABOLISMO ACELERADO 
Não é mito: realmente sentimos mais fome durante este período. 

“Isso acontece porque, para manter o corpo aquecido, o metabolismo acelera – o que aumenta o gasto de calorias, gerando a sensação de estômago vazio com mais frequência. No entanto, isso não quer dizer que, ao final do inverno, necessariamente teremos engordado. Basta se organizar para driblar as tentações e investir em alimentos que contribuam para o emagrecimento”, explica Matheus Motta, nutricionista do Vigilantes do Peso.

MANTENHA-SE FIRME
Sabe aquela gordurinha da qual está tentando se livrar faz tempo? Este é o momento de dar tchau para ela definitivamente. 

“Estudos indicam que só a queda de temperatura já pode causar um aumento de até 10% da nossa queima calórica. É por esse motivo que, quando aproveitamos o empurrãozinho da natureza e controlamos a alimentação, optando por refeições leves e saudáveis, conseguimos emagrecer com mais facilidade”, garante o especialista. 

Alexandre Gomes, nutrólogo, recomenda: “Evite o consumo de chocolates quentes, bolos, tortas, pães e outros alimentos que são ricos em calorias e pobres em nutrientes. Invista em chás, frutas, castanhas-do-pará, saladas, legumes cozidos ou grelhados, além de caldos ou sopas leves”. 

NÃO ABANDONE OS EXERCÍCIOS 
“Manter o pique durante o frio ajuda a ter perseverança nas estações seguintes e, consequentemente, transformar a prática das atividades físicas em um hábito de vida”, relembra Matheus. 

Além disso, se exercitar com frequência previne o temido “efeito sanfona”, fazendo com que os resultados obtidos por meio da dieta sejam potencializados e mantidos com o passar do tempo. 

E não vale usar a desculpa de que praticar esportes ao ar livre no inverno pode nos deixar doentes, viu? 

De acordo com uma pesquisa realizada no Reino Unido, pelo contrário: praticar exercícios regularmente contribui para o aumento da imunidade, uma vez que eles melhoram a circulação sanguínea e a capacidade de defesa das células. 

Estima-se que o número de células brancas, responsáveis por combater infecções, aumenta em até dez vezes durante a atividade física. 

“A corrida, por exemplo, ajuda a aquecer o corpo e eliminar alguns quilos durante a estação. Com o clima ameno e o sol mais fraco, é mais fácil praticá-la: não ocorre transpiração excessiva e nem exposição a raios ultravioleta. Por outro lado, vale estar atento à umidade do ar, que pode estar baixa, e ao vento, que incomoda. Por isso, capriche na hidratação e use roupas adequadas, como uma jaqueta corta-vento, para praticar o exercício”, indica. 

Seguindo as recomendações, é possível estabelecer metas e deixar o corpo mais enxuto até o verão. 

Último acesso: 27 Oct 2020 - 07:51:57 (1076482).