Quer uma dieta saudável? Nutricionista dá dicas de como melhorar a alimentação

A escolha correta dos alimentos pode contribuir para a manutenção e recuperação da saúde

Karla Precioso Publicado domingo 19 setembro, 2021

A escolha correta dos alimentos pode contribuir para a manutenção e recuperação da saúde
Veja dicas de como melhorar a alimentação - Unsplash

Se antes mesmo da pandemia se instalar o hábito de manter uma boa alimentação já era difícil, com o isolamento, isso agravou ainda mais. A COVID-19 trouxe mudanças de comportamento e transformou até as refeições das famílias, mas a nutricionista Águida Lemos explica esse fenômeno: “A obrigação de ficar em casa sem outras pessoas que, anteriormente, davam o suporte na hora de preparar a comida, e o home office fez com que essas famílias mudassem seus horários e hábitos alimentares, comprometendo a alimentação”. 

Outros fatores também são precursores de problemas quando o assunto é se alimentar bem, entre eles, a saúde mental. “A insegurança dos tempos difíceis elevou a ansiedade e, consequentemente, a fome e hábitos alimentares ruins. O consumo exagerado de alimentos industrializados e fast-food contribuíram bastante para que algumas dietas fossem interrompidas, agravando um grande problema: a obesidade - o que é preocupante, já que o excesso de peso é um elevado fator de risco na mortalidade pelo coronavírus”, ressalta a especialista. 

A boa notícia é que, de um tempo para cá, a população passou a se preocupar mais com a saúde preventiva. Proteínas magras, vegetais e leguminosas tiveram um aumento significativo na mesa dos brasileiros. Contudo, nem sempre é tão fácil reeducar a alimentação. Por isso, a nutricionista reuniu alguns dos alimentos mais indicados a serem consumidos nas refeições diárias. Vem conferir!

CARDÁPIO EQUILIBRADO

Café da manhã: Café preto sem açúcar ou com açúcar mascavo ou demerara; 1 fatia de pão integral com queijo minas; 1 porção de fruta.
Almoço: Arroz integral; Feijão; 1 porção de proteína (peixe, frango, ou carne magra); 2 porções de legumes e vegetais com 1 fio de azeite de oliva extra virgem.
Lanche: Iogurte natural com mix de castanhas e mel.
Jantar: Os mesmos grupos de alimentos do almoço ou sopa de legumes com proteína magra.

Por fim, é importante ressaltar que frutas, legumes, verduras, grãos, oleaginosas, tubérculos, raízes, carnes e ovos são excelentes fontes de fibras, vitaminas, minerais e compostos essenciais para proteger a saúde e prevenir doenças. Com isso, o cenário atual demanda um cuidado redobrado não só com a higiene, mas também com a alimentação, já que estar com as condições nutricionais em dia, por meio do consumo adequado de alimentos saudáveis e água potável, contribui para o fortalecimento do sistema imunológico e recuperação da saúde.
 

Último acesso: 04 Dec 2021 - 13:23:57 (1150097).