Sabia que pets também podem desenvolver câncer de mama?

Assim como os seres humanos, os pets precisam de cuidados

Nicole Cantagallo, com supervisão de Vivian Ortiz Publicado domingo 31 outubro, 2021

Assim como os seres humanos, os pets precisam de cuidados
Símbolo do outubro rosa - marijana1/Pixabay

O mês de outubro é conhecido como o mês de combate e prevenção ao câncer de mama, uma doença que terá 66.280 novos casos no período entre 2020 e 2022, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer. No entanto, os pets também precisam de atenção para esse tipo de tumor. 

De acordo com a médica veterinária Fernanda Ciofetti, da Botupharma, é de extrema importância que a avaliação seja feita em cadelas e gatas. Para isso, os donos devem se atentar ao aumento das mamas do animal, no aparecimento de secreções anormais, sinais como calor e rubor, além de exames periódicos e palpação para um diagnóstico precoce. Tudo isso pode ser verificado enquanto o pet estiver em um momento de distração, para não causar susto. Dessa forma também irá acostumá-lo com a situação. 

A maioria dos casos são diagnosticados em pets sem castração, entretanto, questões hormonais e envelhecimento também podem levar ao tumor. "O câncer de mama nos animais não apresenta sinais iniciais, portanto é importante a realização de exames de rotina para evitar que a doença se desenvolva em seu estágio mais avançado", explica.

EXISTE OUTRA PREVENÇÃO?
Segundo a veterinária, o método mais eficaz de prevenção é castrar o animal. “Estudos apontam que  castração, antes do primeiro cio, reduz à 0,05% as chances de uma cadela desenvolver um tumor mamário, o mesmo vale para gatas”, ressalta Fernanda. Mesmo assim, os casos precisam ser avaliados individualmente, além de cuidados com o pós-operatório.

O método, de fato, apresenta resultados, em cadelas castradas, pois 95% não desenvolvem a doença. Entre as gatas,a porcentagem varia de 40% a 60%. Entretanto, se o pet tiver a doença, é realizada uma cirurgia para retirada do tumor e da cadeia mamária para evitar o surgimento de novos tumores. Após o procedimento, são necessários alguns cuidados com o pós-operatório, entre eles, o uso de anti-inflamatórios, que podem ser encontrados no formato oral ou injetável.


 

Último acesso: 26 Nov 2021 - 19:09:18 (1151718).